Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

O dia em que a Internet se juntou para comprar um castelo

Sociedade

GUILLAUME SOUVANT/ Getty Images

O castelo francês de Mothe-Chandeniers foi comprado no passado dia 1 por... cerca de 6500 pessoas

Construído no século XIII, em Trois-Moutiers, o castelo francês de Mothe-Chandeniers, que inicialmente dava pelo nome de La Mothe de Bauçay em honra dos donos, a Família Bauçay, foi tomado duas vezes pelos ingleses na Idade Média e abandonado durante a Revolução Francesa. Em 1809 foi comprado por François Hennecart, um homem de negócios parisiense, que o restaurou. Mas um incêndio, em 1932, acabaria por destruir grande parte do edifício.

De regresso a 2017, o castelo foi salvo na semana passada por 6500 internautas através de um crowdfunding lançado pela organização "Adopt a castle" na plataforma Dartagnans, que se foca no restauro e conservação do património cultural em França.

No site da angariação de fundos para o Mothe-Chandeniers pode ler-se "Está feito! É histórico! O castelo Mothe-Chandeniers pertence agora a milhares de utilizadores da internet. Durante esta recolha coletiva, nós acreditámos sempre na preservação e desenvolvimento da herança do futuro e conseguimos agora provar que a força cívica é sempre a maior!"

O castelo foi comprado por pessoas de 45 nacionalidades diferentes que evitaram assim que este fosse demolido. Romain Delaume, fundador da Dartagnans, disse ao The Guardian que "a ideia não era apenas angariar dinheiro mas também juntar o maior número de pessoas possível para participar no salvamento deste sitio mágico dos contos de fadas".

Para salvar o castelo era necessário recolher 500 mil euros em 80 dias mas ao fim de 40 o valor já estava reunido. Cada internauta tinha de contribuir com um mínimo de 50 euros ou 51 caso desejasse ser também accionista da Société par Action Simplifiée (SAS) e co-proprietário do castelo. Cada doador vai ter direito a um cartão de membro e a aceder a uma parte do castelo, que vai ser restaurado para mais tarde abrir ao público.

Os organizadores dizem que este é o primeiro projeto do género no mundo e que vai permitir aos internautas que ajudaram o castelo decidir o seu futuro.

O trabalho da organização não fica por aqui visto que ainda são precisos mais 500 mil euros. As doações vão estar abertas por mais 20 dias. Quem contribuir nesta segunda fase da angariação vai ter também a oportunidade de se tornar co-proprietário.