Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Primeiras formas de vida na Terra podem ter vindo à boleia de poeira cósmica

Sociedade

NASA

Há uma nova e surpreendente teoria sobre o início da vida na Terra: pode ter começado com partículas biológicas trazidas pela poeira espacial

Uma investigação da Universidade de Edimburgo concluiu que correntes de poeira interplanetária a moverem-se a grande velocidade podem transportar minúsculos organismos capazes de sobreviver à viagem e instalarem-se num planeta diferente do seu de origem. Ou seja, a vida na Terra pode ter começado com organismos extraterrestres (assim como organismo terrestres podem chegar a outros planetas).

O estudo, liderado pelo investigador Arjun Berera, analisou as potentes correntes de poeira cósmica, que se deslocam pelo espaço a uma velocidade que podem chegar a mais de 70 mil quilómetros por segundo. A equipa da Universidade de Edimburgo concluiu que pequenas biopartículas que flutuam a grande altitude (150 quilómetros ou mais) na atmosfera podem ser libertadas da gravidade da Terra graças ao influxo dessas correntes. A partir daí, é possível chegarem a outros planetas do nosso sistema solar e... vice-versa, acreditam os cientistas.

Sabe-se que algumas bactérias e os minúsculos tardígrados (considerados o "animal mais resistente do mundo") conseguem sobreviver no espaço.

"A hipótese de colisões de poeira cósmica poderem empurrar organismos a distâncias enormes entre planetas levanta algumas perspetivas empolgantes sobre a origem da vida e das atmosferas dos planetas", defende Arjun Berera.

A teoria formulada anteriormente apontava para a possibilidade de a vida na Terra (ou os seus "igredientes") ter sido "importada" através do impacto de asteroides ou cometas.