Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

As tarefas domésticas são um mistério para muitos millennials

Sociedade

DR

Um inquérito no Reino Unido revela que muitos jovens não conseguem fazer as tarefas mais simples: mais de um terço não sabe limpar um congelador ou coser um botão. E um em cada nove não sabe mudar uma lâmpada

É um dos momentos mais insólitos da carreira de Jamie Oliver: durante um dos episódios de Ministry of Food (que passou em Portugal no 24 Kitchen com o nome “A Cozinha Simples de Jamie”), o chefe inglês ficou estupefacto quando uma jovem mãe, Claire Hallam, 22 anos, lhe confessou que não sabia reconhecer água a ferver, quando mais cozinhar. A única coisa que os dois filhos comiam em casa era “comida de plástico” e take away.

Claire era, obviamente, um caso extremo. Mas, olhando para os resultados de um inquérito a jovens entre os 18 e os 24 anos, da empresa de estudos de mercado YouGov, poderia ser a a cara, ou pelo menos a caricatura, da sua geração. Entre outras coisas, a sondagem revela que 34% diz não saber reiniciar o quadro de eletricidade, quando este vai abaixo, 37% desconhece como limpar o gelo do congelador e 35% é incapaz de coser um botão.

Mas há outras tarefas que, não atingindo estes níveis de desconhecimento geral, não era suposto serem grandes mistérios para tanta gente, dada a sua simplicidade. Por exemplo, 14% admite não conseguir pendurar uma moldura na parede, 16% não sabe usar a máquina da loiça (e 8%, a da roupa), 11% não sabe mudar uma lâmpada, outros 11% não sabe passar a ferro e 10% não faz ideia de como lavar um carro.

A YouGov levanta a hipótese de uma parte destes resultados ser explicada com a falta de experiência de vida (muitos destes jovens ainda vivem em casa dos pais). No entanto, conclui igualmente, com base nestes dados, que algumas tarefas domésticas parecem estar a morrer, começando naturalmente pelos millennials. Por exemplo, coser um botão ou mudar um fusível são também um mistério para 26% e 37%, respetivamente, das pessoas entre os 25 e os 34 anos. Mas apenas 7% dos maiores de 55 anos diz não saber mudar um fusível, e só 5% não consegue coser um botão.

Ou seja, em alguns casos, a tecnologia e a atual sociedade de consumo, em que o conserto de peças deu lugar à substituição de todo o objeto, ajudam a explicar a extinção de certas tarefas. Na verdade, qual foi a última vez que teve de mudar um fusível?