Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Kitesurfista português bate recorde depois de 1500km no Atlântico

Sociedade

Ricardo Bravo

Francisco Lufinha completou a maior travessia do mundo em dupla de kitesurf, percorrendo os 1 500 quilómetros que separam os Açores de Portugal continental. Ao seu lado esteve a recordista alemã Anke Brandt

Ao fim de dez dias no mar, a dupla de kitesurfistas chegou a terra por volta das cinco da tarde de quarta-feira, atracando na Marina de Oeiras. A viagem tinha começado a 4 de setembro, em Ponta Delgada, nos Açores.

Francisco Lufinha, 34 anos, detentor do recorde masculino da mais longa viagem de kitesurf sem paragens alguma vez realizada (874km em 47h37, entre Lisboa e Ilha da Madeira), convidou a recordista feminina da proeza para o acompanhar nesta aventura, a alemã Anke Brandt (489 km em 30 horas, entre o Bahrein a Abu Dhabi). Juntos, completaram a maior travessia do mundo em dupla de kitesurf.

Os atletas revezaram-se em turnos de oito horas e foram seguidos por um barco de apoio com um médico-cirurgião e um fisioterapeuta a bordo.

A ligação aos Açores foi a derradeira etapa do projeto Portugal é Mar, criado com o objetivo de ligar o território português por mar em kitesurf. Tudo começou com a viagem Porto-Lagos (564km em 29 horas), estabelecendo um novo recorde. No ano seguinte, Francisco foi o primeiro atleta a fazer kitesurf nas Ilhas Selvagens, fazendo a travessia de 306 km até ao Funchal em 12 horas. Bateria o seu próprio recorde, em 2015, ao percorrer 874 km entre Lisboa e a ilha da Madeira, em 47h37, a mais longa viagem de kitesurf sem paragens alguma vez realizada.

Terminada a viagem que ligou os Açores a Portugal continental, será entregue na Presidência da República, em data a anunciar, o mapa que o acompanhou em todas as façanhas.

Recorde a reportagem da VISÃO e saiba mais sobre o recordista português aqui