Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

O que as crianças mais precisam? Estrutura, garante renomada psicóloga infantil

Sociedade

Sean Gallup/Getty Images

O afeto é fundamental porque as crianças precisam de sentir que são amadas para, no futuro, se tornarem adultos confiantes e felizes. Mas mais importante ainda é a estrutura, defende Lisa Damour

As crianças precisam de afeto e estrutura. Mas se só for possível providenciar uma destas coisas, que seja a estrutura. A teoria é de Lisa Damour, psicóloga infantil e autora do livro “Untangled: Guiding Teenage Girls Through the Seven Transitions Into Adulthood”. “As crianças podem ter afeto dos seus professores ou dos pais dos seus amigos. A estrutura só pode ser obtida a partir dos pais”, afirmou a psicóloga, à Quartz.

A ideia pode contrariar a cultura popular ou até mesmo alguns livros usados como guias para pais sobre como educar as crianças, mas Damour, que colabora com o The New York Times, sublinha que décadas de investigação revelaram que há algo comum entre os adultos felizes: todos eles tiveram limites estabelecidos desde o início.

A autora defende que as crianças precisam muito das duas coisas, mas que as que são criadas de uma forma mais severa e com regras, embora possam ser menos felizes quando se tornarem adultos, terão as ferramentas necessárias para o futuro, ao contrário, das educadas sem regras e disciplina.

O pior? Quando falta afeto e estrutra, porque aí aumenta o risco de se tornarem delinquentes.

“Elas precisam de se sentir amadas e de saber que existem regras. É esse o trabalho dos pais”, afirma a psicóloga, acrescentando que permissividade e inconsistência podem ser inquietantes para um adolescente podendo originar ansiedade. “Ser adolescente é sentir que estamos fora de controlo, rodeados de pessoas que estão, também, fora de controlo. Os adolescentes não querem que os pais estejam fora de controlo”, assegura.

No seu livro a autora oferece algumas dicas aos pais, apesar de sublinhar que os pais são os melhores juízes sobre o melhor para os seus filhos.

Sobre a estrutura

As crianças estão mais dispostas a cumprirem as regras se entenderam que o seu propósito é mantê-las em segurança. Insistir que obedeçam às regras por razões de hierarquia, como por exemplo “Tens de fazer porque eu mando, e porque eu sou teu pai”, tem maior probabilidade de falhar.

Sobre o pedir desculpa

Pedir desculpa mostra respeito e isso dá abertura a que seja construída uma base de confiança.

Sobe o stresse

É uma parte normal do crescimento e ajuda-os a crescer e a torná-los resilientes. No entanto, quando não há espaço para descanso, torna-se um problema.

Sobre a tecnologia

Deve ser introduzida o mais tarde possível e mantida fora dos quartos. Redes sociais, jogos e internet prejudicam o sono, que é fundamental para o desenvolvimento saudável.