Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

ASAE apreende 191 quilos de carne em talhos de todo o país

Sociedade

Mário João

Enchidos, carne de bovino, produtos à base de carne e conservas, a maior parte por desrespeito das normas higiénicas e técnicas

A Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) instaurou 31 contraordenações e um processo-crime por falsificação de alimentos numa operação de fiscalização a talhos em todo o país, tendo ainda apreendido 191 quilos de carne

"Como resultado das ações, foram fiscalizados 90 operadores económicos, tendo sido instaurados 31 processos de contraordenação e um processo-crime por géneros alimentícios falsificados", lê-se no comunicado da ASAE, hoje divulgado, sobre as ações de fiscalização que decorreram em todo o país ao longo do mês de julho.

A polícia acrescenta ainda que "foram apreendidos cerca de 191 kg de géneros alimentícios comercializados nestes estabelecimentos, tais como - enchidos, carne de bovino, produtos à base de carne e conservas" e "quatro instrumentos de pesagem, tudo num valor global aproximado de 3.000 euros".

De acordo com a autoridade, as contraordenações devem-se maioritariamente a infrações como o desrespeito das normas higiénicas e técnicas, falta de rastreabilidade de géneros alimentícios ou falta de rotulagem.

As ações de fiscalização tiveram por objetivo a "verificação dos requisitos legais específicos da atividade, bem como das condições de armazenamento e de conservação de produtos alimentares, de forma a garantir o cumprimento dos requisitos gerais e específicos em termos de Segurança Alimentar".

  • ASAE: o papão virou papel e o risco voltou

    Sociedade

    Inspetores em fuga. Meios escassos ou obsoletos. Operações pela rama. Laboratórios sem material. Menos processos e detenções. Jogo ilícito à deriva. Segurança alimentar em risco. Milhares de queixas a prescrever. Com 232 inspetores para zelar pela saúde pública, defender o consumidor, garantir a livre concorrência e fazer cumprir quase 1300 diplomas, a fragilidade da ASAE faz soar alarmes. E se isso lhe cair no prato?

  • Dez “horrores” que a ASAE apanhou e que podem voltar a cair-lhe no prato

    Economia

    Outrora poderosa e eficaz, a ASAE está frágil e sem meios. O retrato do estado atual desta polícia e das eventuais consequências para a segurança alimentar é o tema da investigação que a VISÃO publica esta semana. Leia aqui uma amostra da lista negra de horrores que a ASAE já encontrou ao longo de 11 anos de existência, por investigação própria ou à boleia de outras denúncias. Estamos a salvo?