Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Na falta de um mega-eclipse, o que podemos ver por cá

Sociedade

Enquanto nos Estados Unidos é a corrida aos óculos e às viagens, os portugueses são prendados com um cheirinho do solar (e tiveram direito a um lunar parcial). E chuvas de estrelas a caminho, já a partir deste sábado

Clara Soares

Clara Soares

Jornalista e Psicóloga

Leia também:

O grande eclipse americano: 7 razões para falar dele

“A cena deles” e a nossa

A nós, não nos assiste. Em bom rigor, pouco conseguiremos apreciar a coisa este ano. Contudo, os fãs da observação de eclipses estarão já a par do seguinte: há pontos do país mais privilegiados que outros. Desta vez, o Porto e os Açores levam vantagem. Em Lisboa, por exemplo, e segundo o OAL, o pôr do sol acontece às 20h23 e mal dá para ver seja o que for, atendendo a que acontece a 6 graus apenas da linha do horizonte.

Açores
Início: 18h40; Máximo:19h29

Porto
Início: 19h44; Máximo: 20h22

Lisboa
Início: 19h46 (a 6 graus do horizonte); Máximo: 20h23

Madeira
Início: 19h48; Máximo: 20h36

Quando teremos um eclipse solar total (como os americanos)? Só falta uma década, ou menos, dependendo do ponto de referência para podermos assistir, também, ao próximo eclipse solar total em Portugal. Suzana Ferreira, do OAL, informa que o evento será “a 12 de agosto de 2026, no norte do país, e a 2 de agosto de 2027, visível a sul”.

Chuva de estrelas

Já agora, anote também no calendário mais uma visita especial para a primeira destas datas, já que nessa noite, nós, portugueses, seremos brindados com a presença das “Perseídas”, uma “chuva de estrelas oriundas da constelação de Perseus”. Quanto ao que vai passar-se neste verão, o pico da chuva de meteoritos, entre os dias 12 e 13 de agosto, será com mais intensidade durante o dia.

A lua aqui tão perto

Vamos lá a ver: todos os anos acontecem dois eclipses solares e quatro lunares. No mês de agosto temos um solar e um lunar. Este, no dia 7 de agosto, foi parcial e teve lugar entre as 16h48 e as 21h53, com o seu auge às 20h35. Mais um pretexto para eventos pagos ou por donativo, seja para meditar na praia ou observar o fenómeno a partir de miradouros. Sempre se dinamiza o turismo em plena época estival e se renova o humor, durante alguns minutos de contemplação com efeito anti stresse.