Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Morreu Mário David Campos, o jornalista dos sete ofícios

Sociedade

Mário David Campos, em 2008, na redação do Porto da VISÃO

Lucília Monteiro

Mário David Campos, jornalista da VISÃO desde dezembro de 1999, faleceu este domingo

Esta é daquelas notícias que ninguém gosta de dar. Mário David Campos, camarada de profissão, partiu. Aos 50 anos de idade, o coração traiu-o e traiu-nos, levando-o e deixando-nos já com uma saudade indizível.

O seu talento para a escrita ficava bem plasmado nos seus textos. Um sentido de humor apurado e bem elaborado denunciavam o jornalista bem informado que se "escondia" na sua humildade. Mas a sensibilidade que o acompanhava também foi notória num dos últimos textos que escreveu para a VISÃO, sobre uma da tragédias mais impensáveis dos nossos tempos, os incêndios de Pedrogão Grande. A sua versatilidade, saltando de temas da sociedade para os da cultura ou futebol (sim, era sportinguista convicto) fizeram dele um jornalista dos sete ofícios. (Aqui uma amostra)

Depois, havia o amigo com quem todos gostavam de estar à conversa, o paz de alma que todos abraçavam, para lamentar mais uma injustiça ou relaxar com mais uma piada. As suas tiradas certeiras popularizaram a sua página do Facebook.

Mário David Campos iniciou carreira no já extinto semanário Independente e, depois de uma passagem pelo O Primeiro de Janeiro e pelo Diário de Noticias, ingressou na revista VISÃO.

O corpo estará presente na casa mortuário de Canidelo, em Gaia, a partir das 17h00 e a cerimónia fúnebre está marcada para segunda-feira, às 14h00.

Toda a equipa apresenta aos seus familiares os mais sinceros sentimentos.