Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Modelo que veste o 34 denuncia que foi recusada pela Louis Vuitton por ser "gorda" e aconselhada a não comer 

Sociedade

  • 333

A denúncia foi feita no Instagram por Ulrikke Hoyer depois de ter sido despedida da Louis Vuitton um dia antes de um desfile por ter, alegadamente, o estômago e a cara "inchados". A solução sugerida: não comer durante 24 horas

Instagram

A modelo de 20 anos é a mais recente "vítima" da ditura da magreza extrema que ainda vigora no mundo da moda. No Instagram, a jovem partilhou duas imagens em biquini, acompanhadas da explicação de que não chegou a participar no desfile de alta costura da Louis Vuitton no Japão porque, na prova da roupa do dia anterior, a diretora de casting apontou o dedo à sua forma física.

Ulrikke Hoyer, que adianta vestir o 34/36, foi acusada de estar "inchada" e aconselhada a "beber apenas água" nas 24 horas seguintes se queria subir à passerele.

A modelo conta que, no dia do desfile, acordou cheia de fome e comeu "o mínimo" às escondidas da diretora de casting. Apesar de não ter sido apanhada, acabou por receber um telefonema do agente a informá-la de que a sua participação tinha sido cancelada sem sequer fazer nova prova.

Com desfiles para marcas como Stella McCartney, Chloé, Erdem ou Giambattista Valli no currículo, a jovem conclui que se não fosse o seu passado de desporto e a sua segurança, teria "acabado por ficar doente".