Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Agora, o seu telemóvel também serve para fazer sexo oral

Sociedade

INDRANIL MUKHERJEE / GettyImages

A nova aplicação O-Cast permite descarregar uma série de padrões de sexo oral, só para mulheres. Tal e qual como se guarda uma música tirada do iTunes

Há muito que os telemóveis deixaram de ser apenas telemóveis - com isso já ninguém se admira. Mas quando se associa esse objeto de uso diário e constante ao sexo oral, até os menos céticos se questionam. Como pode isso ser possível?

Como quase tudo hoje em dia, a resposta está numa aplicação. Se bem que esta - a O-Cast - tenha características especiais, a mais especial delas é que em nenhum outro caso se usa a língua como touch. Mas, ao tratar-se deste assunto, não poderia ser de outra forma.

Com a O-Cast pode fazer-se o upload de sessões simuladas de sexo oral, que posteriormente serão descarregadas, por mulheres, para um vibrador, via bluetooth.

Foi o porta-voz da empresa, Darren Press, que também detém um site pornográfico, quem avançou com uma feliz comparação: "Trata-se de uma espécie de iTunes para sexo oral." Até porque a ideia é disponibilizar, no site, a um dólar cada, toda a espécie de padrões de movimentos de língua para serem apreciados pelo mundo, de uma forma geral, como se de música se tratasse. Mas como é que eles vão lá parar? Descarregando a App, que grava esses padrões vibratórios durante um minuto, enquanto se lambe o ecrã do telefone (ou se usa os dedos). Depois, é só escolher, associar esse movimento ao vibrador e desfrutar. Sozinha.

.