Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Dieta mediterrânea entre as melhores de 2016

Sociedade

DR

Conheça as melhores e as piores dietas do ano, segundo o relatório anual da U.S. News & World

A dieta mediterrânea foi considerada a segunda melhor dieta do ano, segundo o relatório lançado pelo U.S. News & World, ficando apenas atrás da Dash Diet – uma dieta desenvolvida para combater a alta pressão arterial –, que obteve uma cotação geral de 4.2 pontos em 5, mais uma décima do que a mediterrânea.

O painel de especialistas na área de saúde, composto por médicos, dietistas e académicos, analisou 38 dietas e hierarquizou-as segundo critérios relacionados com a segurança, as componentes nutritivas, a perda efetiva de peso a curto e longo prazo, a facilidade em segui-la e a eficácia na prevenção de doenças de coração e diabetes.

Em 2013 considerada Património Mundial e Imaterial da Humanidade pela UNESCO, a dieta mediterrânea foi descrita pelo U.S. News & World como um segredo não tão surpreendente assim. "É, em geral, aceite que as pessoas dos países que fazem fronteira com o Mar Mediterrâneo vivem mais e sofrem menos de doenças cardiovasculares e de cancro do que a maioria dos americanos".

A perda de peso a curto prazo teve a classificação média de 3.4 pontos, a perda de peso a longo prazo teve 3.2 pontos, a facilidade em ser seguida teve 3.7 pontos e, com a cotação maior, está o fator saudável, com 4.7 pontos.

Numa página reservada a cada uma das 38 dietas em análise, o U.S. News & World responde a um conjunto de perguntas relacionadas com o preço da dieta, com o seu funcionamento, com a perda de peso e com a importância do exercício físico quando se escolhe seguir este tipo de dieta.

A fechar o pódio das melhores dietas de 2016 está a MIND Diet, um tipo de dieta que engloba tanto a dieta mediterrânea como a Dash Diet, vencedora deste ranking, mas que exclui do menu os alimentos que podem, de alguma forma, afetar o cérebro.

Quanto às piores, o U.S. News & World considera que a Whole30 é a pior dieta de 2016. A Whole30, tal como o próprio nome sugere, contempla a eliminação, durante 30 dias, de todos os açúcares, álcool, cereais, leguminosas e produtos lácteos. A ideia é que, ao 31º dia, tenhamos a capacidade para perceber que não precisamos desses alimentos.

Para além desta, as dietas Dukan, Paelo, Atkins e Raw Food também não ficaram bem classificadas, não ultrapassando os 2.5 pontos na avaliação geral.