Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estudo americano diz que sardinha portuguesa vai ser tendência mundial em 2017 - e o bolo de chocolate também

Sociedade

  • 333

Como assim, tendências? Mas agora aquilo que comemos pode estar na moda? Pelos vistos sim. E partilhar as refeições com alguém que está noutro ponto do planeta também é novidade

A previsão é da Sterling-Rice Group, uma empresa de publicidade que cria anúncios para marcas "gigantes" dos mercados de comida e bebida - por exemplo para a Pepsi, a Kellogg's e a Nestlé. Ao bolo de chocolate e à sardinha juntam-se outras tendências de alimentação para 2017.

Chocolate

Os benefícios do chocolate têm sido explorados até ao mais ínfimo detalhe. Talvez para tirar algum peso da consciência de muitas pessoas que, se pudessem, faziam do chocolate a sua refeição principal diariamente.

A verdade é que alguns estudos têm mostrado que o cacau, a principal matéria-prima do chocolate, tem benefícios a nível cognitivo, a nível da pele, a nível nutritivo, entre outros. Há pelo menos 13 razões para comer chocolate sem culpas.

A todas estas razões junta-se a particularidade de a manhã ser o melhor momento do dia para ingerir doces, uma vez que o metabolismo está no seu melhor momento e temos as horas que se seguem para queimar as calorias que ingerimos. "Combinando estes estudos com a ideia simpática de poder comer sobremesa ao pequeno-almoço, prevemos que o bolo de chocolate poderá começar a ser incorporado nos brunches e nos menus de restaurantes", disse a diretora de culinária da Sterling-Rice Group, Liz Moscow.

Sardinha

Pois é, a empresa norte-americana vê a sardinha portuguesa como uma it food em 2017. A diretora fala da aposta em novos sabores, variedades e na forma como as empresas portuguesas estão a comercializar bem o produto: "Imaginem como a sardinha pode ser um alimento querido se for bem publicitada - eles [em Portugal] estão fazer isso."

Curcuma

Outro alimento que promete ser fashion em 2017 (já falámos aqui sobre ela). A curcuma é uma especiaria indiana conhecida por ter muitos benefícios para a saúde. Liz Moscow diz que já é aceite por muitos como uma "comida mágica".

Noodles feitos à mão

Não são uns noodles quaisquer. São noodles feitos à mão, com massa fresca, modelada através de técnicas artesanais. Alguns dos grandes restaurantes estão a chamar especialistas na modelação desta massa, para lhes ensinarem a técnica. Um chef chinês mostra neste vídeo como fazer noodles à mão.

Cabra

A carne de cabra tem menos gordura do que as outras, incluindo a carne de frango. Segundo a diretora de culinária da empresa, 63% da população mundial já ingere carne de cabra e, com a ascensão dos produtos derivados do leite de cabra, Moscow acredita que é um produto que vai ser muito popular em 2017.

Comidas migratórias

Os refugiados migram para novas terras, mas não vão sozinhos. Consigo levam a cultura culinária, novos ingredientes. Por isso, a Sterling-Rice Group acredita que a fusão de receitas do Médio Oriente pode ser um marco na culinária do próximo ano.

Carnes e plantas

O número de curiosos pela culinária vegetariana tem crescido muito, mas muitos deles não querem eliminar a carne da sua dieta, querem simplesmente comer menos. Daí que estejam a surgir cada vez mais receitas que juntam a carne aos legumes.

Não desperdiçar

A utilização das sobras de comida vai muito para além da necessidade financeira. Que consequências pode ter o desperdício no nosso planeta? A pensar nisso, muitas pessoas estão a reutilizar alimentos para fazer novas refeições. E parece que está na moda.

Mocktails

Os mocktails são a nova bebida da moda. A base é uma mistura não alcoólica de sumos de fruta e outras bebidas consideradas softs. A partir daqui, a imaginação dita a receita. Liz Moscow diz que é "a próxima encarnação do refrigerante. As pessoas não querem vê-lo como um refrigerante, mas como um cocktail".

Comer com alguém do outro lado do mundo

A última tendência de comida é... uma aplicação. Chama-se EatWith e promete "juntar pessoas de todo o mundo, uma refeição de cada vez". A ideia é conhecer alguém e a sua cultura culinária através da refeição que esse alguém lhe prepara.