Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Chuva pode piorar a dor crónica

Sociedade

  • 333

Rob Gage / GettyImages

Perceber como o tempo influencia a dor pode levar a investigação médica a explorar novas formas de tratamentos

Há muito que todos culpamos o tempo pelas nossas dores crónicas, chegando mesmo a arriscar fazer previsões de quando irá chover. Agora que a chuva voltou, mesmo sem ser para ficar, e as temperaturas desceram será que as queixas vão aumentar?

No Festival de Ciência, organizado pela Universidade de Swansea, a segunda maior cidade do País de Gales, no início de setembro, foram apresentados os resultados preliminares de um novo estudo que sugere que possa existir um ligação. Foram recrutadas mais de nove mil pessoas que sofrem de dor crónica, como artrite, problemas nas costas ou enxaquecas, e todos os dias introduziram os seus sintomas numa base de dados disponível numa app do smartphone. A mesma app monitoriza, em simultâneo, as condições climatéricas a cada hora, o que permitiu aos investigadores fazerem o encontro entre o tempo e a dor que as pessoas sentem.

Ao espartilharem a amostra, examinando um grupo de 100 participantes em três cidades britânicas (Leeds, Norwich e Londres), descobriram que com o aumento do número de dias de sol, entre fevereiro e junho, a duração das dores fortes diminuiu. Mas, quando choveu durante alguns dias, em junho, e houve menos luz solar, o nível de dor voltou a aumentar.

O projeto Cloudy With a Chance of Pain, realizado ao longo de 18 meses, vai ainda na sua primeira metade, mas isso não foi impedimento para a investigação liderada por Will Dixon apresentar os resultados preliminares. O médico e professor habituado a tratar doentes com artrite no hospital Salford Royal, disse na apresentação que 80 por cento dos seus pacientes achava que havia uma ligação entre o tempo e a dor, sendo que cerca de metade pensava conseguir prever o clima. “Acho que existe, definitivamente, uma possível ligação. O tempo frio e húmido é uma queixa comum, e a relação com a precipitação certamente faz sentido. Mas, em termos fisiológicos, penso que o que faria mais sentido seria a pressão que iria influenciar a dor, particularmente a artrite”, escreve o jornal Independent. Uma elevada proporção de doentes acredita que consegue prever o tempo com base nos seus sintomas. A pressão pode alterar a sensibilidade à dor, mas Will Dixon pensa que devam existir sub-grupos de pacientes que têm diferentes relações. O sol, simplesmente, pode fazer as pessoas sentirem-se bem, diminuindo a sensação de dor. A app pede-lhes para classificarem o seu estado de espírito, o que permitirá aos investigadores testar a ideia. “Se esta ligação for comprovada, as pessoas terão mais confiança para planear as suas atividades de acordo com o tempo. Além disso, compreender como o tempo influencia a dor irá permitir à investigação médica explorar novas intervenções e tratamentos.”