Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Chegar atrasado é, afinal, próprio de pessoas criativas, otimistas e bem sucedidas

Sociedade

Tom Merton

Não cumprir horários pode não ser defeito. Este artigo junta vários estudos que apontam para que seja uma questão de personalidade. Mesmo que não seja, fica o leitor com um bom argumentário para explicar por que razão chega sempre atrasado

Rui Antunes

Rui Antunes

Jornalista

A pontualidade é um requisito fundamental no mercado de trabalho. Chegar atrasado é quase sempre visto como sinónimo de preguiça, desleixo, irresponsabilidade. Deixar os amigos ou familiares à espera também costuma dar direito a reprimenda. Que falta de respeito, pensam – e na maioria das vezes dizem-no, dependendo do grau de confiança. Falhar um compromisso agendado, então, é a heresia completa numa relação que é suposto ser de respeito mútuo.

E se esse comportamento não for exatamente um sinal de desrespeito? E se as pessoas com tendência para se atrasarem não passarem de otimistas, incapazes de gerirem o seu tempo por verem o mundo de forma mais descontraída? Ou por estarem com várias tarefas em mãos? E se forem esses, afinal, os mais criativos e bem-sucedidos?

Um artigo publicado esta terça-feira no jornal online Business Insider Deutschland recorre a vários estudos de comportamento para sugerir, em quatro tópicos, que chegar atrasado pode não passar de um traço de personalidade. Não se trata de qualquer trabalho académico nem tem bases científicas, mas dá que pensar.

1 – Chegar atrasado não é sinal de desrespeito

Sabrina Hoffman e John Stanley Hunter, os autores do artigo, sugerem que não se deve repreender quem chega atrasado. "Definitivamente, não são preguiçosos e até pode significar que têm muito com que se preocupar. Tarefas múltiplas fazem uma pessoa perder a noção do tempo", argumentam, dando o exemplo do ator norte-americano Ashton Kutcher, também produtor, empresário e investidor.

2 – Positivismo é que faz de ti um incumpridor de horários

Chegar constantemente atrasado pode ser um sinal de otimismo, defende o artigo. Porque um otimista "tende a pensar que tem mais tempo nas mãos do que na realidade tem". É essa atitude positiva que leva ao sucesso, como indica um estudo sobre o sucesso dos vendedores otimistas em relação aos outros. Mais: outro estudo citado refere que os otimistas vivem mais tempo, "porque o coração agradece não ser exposto a muito stresse."

3 – Personalidade tipo B para a vitória

O Business Insider Deutschland lembra que nos anos 50 a personalidade das pessoas começou a ser dividida entre tipo A e tipo B, sendo o primeiro "competitivo e impaciente" e o segundo "descontraído e criativo". Os que chegam atrasados enquadram-se no tipo B e, num estudo em que lhes foi perguntado, ao fim de um minuto, quantos segundos tinham passado, a média das respostas deu 77. Nos do tipo A, a resposta média situou-se nos 58 segundos. "Para resumir: não é vossa culpa chegarem atrasados, apenas percecionam o mundo de forma diferente dos vossos amigos lamurientos."

4 - Não faz mal chegar atrasado de vez em quando

As pessoas otimistas, escrevem Sabrina Hoffman e John Stanley Hunter, "tendem a ver o quadro geral em vez de se distraírem com detalhes." E se falham um compromisso "talvez seja porque estão a ter uma ideia incrivelmente criativa".

Este artigo ocupa o 2º lugar do Top 15: Os mais vistos do site da VISÃO em 2016