Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

O USA Today colocou-o entre os melhores do mundo: Mercado do Livramento, em Setúbal

Sociedade

Há uns meses o jornal americano USA Today destacou o Mercado do Livramento, em Setúbal como um dos melhores do mundo, entre o de Tóquio ou o de Brooklin. Para festejar a entrada no ranking mundial e os 140 anos de existência, a autarquia organizou uma flash mob e prepara uma mega caldeirada para os pescadores, comerciantes, críticos gourmet e convidados ilustres

É mais conhecido no país pelas bancas de peixe - fresco e muito variado, todos os dias. Aí se vêm abastecer alguns dos melhores restaurantes de Setúbal, Lisboa e Cascais e muitos conhecedores locais. Dizem os que o frequentam que há espécies de peixe que só podem ser encontradas aí. Mas a notoriedade nacional tornou-se mundial depois de os críticos gastronómicos do jornal americano USA Today, terem incluído o Mercado do Livramento, em Setúbal, entre os melhores do mundo, lado a lado com o de Tóquio ou o de Brooklyn.

O edifício centenário - completa 140 anos no dia 31 de Julho - é hoje frequentado por "fregueses" e por turistas. Citado nos guias, é já rota de paragem de muitas camionetas de turistas, que chegam para admirar não só a diversidade do pescado e dos produtos hortícolas ("aqui pode encontrar-se tudo"), mas também ervas aromáticas e produtos regionais- desde vinho a mel, todos os tipos de pão e até algum artesanato.

Com cerca de 300 operadores, os visitantes (10 a 12 mil por semana) vêm também admirar (sobretudo fotografar) o painel de azulejos novecentista, com mais de 5 mil peças, restaurado recentemente. Aliás, todo o mercado foi alvo de obras de restruturação e requalificação, que não alteraram em nada a traça original, e dotaram o espaço de condições modernas e adequadas, segundo Carla Guerreiro, vereadora das atividades económicas da autarquia.

Por ser também um espaço de socialização, a câmara de Setúbal decidiu organizar uma surpresa aos munícipes e, num vídeo lançado na noite de domingo, 19, produzido por uma equipa interdisciplinar de 20 pessoas de vários pelouros - das cultura à economia - mostram uma flash mob, com instalação sonora, e o recurso a sete câmaras (algumas ocultas, disfarçadas entre as balanças do peixe, outras fixas, e algumas pequenas GoPro entre a multidão), e a cumplicidade de uns quantos comerciantes. Vestidos com os aventais do mercado do peixe e dos produtos hortícolas, saem de trás das bancas dois cantores líricos que aproveitam as condições acústicas do edifício com mezzanine e enchem o espaço com duas árias de ópera, provocando a surpresa dos que passavam e dos restantes comerciantes.

Segundo a vereação, uma iniciativa deste tipo já tinha acontecido noutros locais, mas é a primeira vez que se associa música erudita a um mercado, o que tem um efeito muito mais inesperado.

O mercado já foi visitado por várias cadeias televisivas do Japão e também do Brasil (rede Globo e Recorde). É dos raros grandes mercados no país que mantem a vocação original e não foi desvirtuados com soluções alternativas, como aconteceu com o Mercado da Ribeira, em Lisboa.

Em Julho, mês do aniversário, prosseguem as ações de promoção e valorização, estando prevista, no dia 13, pelas 19h, a realização de uma mega caldeirada, confecionada pelos pescadores de Setúbal, só com produtos provindos do mercado, e servida a todos os operadores que aí trabalham, e convidados especiais, especialistas em gastronomia e vinhos, nacionais e estrangeiros.

A vereação considera que assim se inverte a tendência para a decadência que aconteceu em vários mercados em todo o país - que foram caindo em desuso e perderam a luta contra as grandes superfícies e só são lembrados em época de eleições. O Mercado do Livramento, garantem, mantém uma vitalidade única no país. Muitos outros municípios já vieram estudar o processo de requalificação e o empenho desta câmara mas, explica a vereação, não há segredo nenhum, para além da genuinidade dos produtos e do elogio consensual das obras de requalificação por parte dos 300 operadores.

Veja aqui o vídeo da flash mob