Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Pedir ajuda nos TPC do filho para escapar ao marido violento

Sociedade

Uma mulher sequestrada na sua casa, em Espanha, escondeu um bilhetinho entre os papéis e cadernos do miúdo. Foi a professora que alertou a polícia

Rosa Ruela

Rosa Ruela

Jornalista

Aos 52 anos, não podia sair de casa sozinha nem ter telemóvel ou ligar-se à internet sem autorização do marido. Há muito tempo que ele a humilhava constantemente, empurrava-a e estrangulava-a. Sempre que lhe apetecia. Uma vez, até pegou fogo à sua cama.

Tudo isto leu, imagina-se que com grande espanto, a professora do filho desta uruguaia a morar em Benalmádena, Málaga. No meio dos papéis e cadernos com os trabalhos de casa de um seu aluno, o bilhetinho devia gritar.

Contou agora a polícia espanhola que, no dia 18 de abril, a professora mandou chamar o casal, a pretexto de falar sobre o filho de ambos. Como reporta o El Mundo, foi uma estratégia montada para fazer sair o sequestrador de casa.

Já na escola, foi recebida primeiro a mãe, que logo contou à professora e a agentes da Unidade de Família e Mulher de Torremolinos-Benalmádena que era vítima de violência doméstica desde que o casal e os seus filhos se instalaram na Costa do Sol. E que se encontrava sequestrada na própria casa.

O marido, também uruguaio, foi detido de imediato. Acusado de maus tratos, recebeu uma ordem de afastamento.