Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

11 formas fáceis de comer 11 alimentos "difíceis"

Sociedade

Reuters

Recorda-se da dificuldade de Julia Roberts em Pretty Woman perante um prato de escargot? Mas há mais alimentos traiçoeiros...

Ser observado durante uma refeição não é agradável. E a situação complica-se quando, à mesa, estão alimentos que podem provocar situações caricatas. As dúvidas sobre a maneira correta de comer e de cozinhar alguns alimentos multiplicam-se: cupcakes, asinhas de frango e bananas são alguns das coisas que, provavelmente, come da maneira errada.

1. Cupcakes

Esta espécie de queques, de origem britânica, é conhecidas pela decoração no topo, que acarreta várias dúvidas sobre a maneira correta de os comer. O melhor é começar por retirar o invólucro de papel onde o bolo se encontra. Depois, corte o topo (que, normalmente, se assemelha a um pico) e, em seguida, corte o bolo ao meio. Coloque a cobertura entre as duas partes, fazendo o que se assemelhe a uma sanduíche. Esta parece ser a maneira mais fácil de comer um cupcake, pelo menos sem sujar a cara.

2. Gelados

Quando quiser apresentar um gelado como sobremesa, retire a embalagem do congelador e coloque em água quente durante 15 a 30 segundos. Depois, é simples: inverta a embalagem sobre um prato. O gelado fica pronto a ser servido. Basta fatiar e assim evita a acrobacia de tentar fazer uma bola perfeita como nas gelatarias.

3. Mexilhões

Retirar o interior de um mexilhão assume-se, por vezes, como uma difícil tarefa. Para dar a volta a este ou a outros moluscos, pegue numa casca já sem conteúdo e utilize-a como pinça para retirar o interior. A mesma técnica pode ser aplicada aos pistácios: utilize a casca de um para rachar a casca de outro e o problema está resolvido.

4. Asinhas de frango

As asinhas de frango podem ser uma das coisas mais difíceis de comer e, também, dar azo a situações caricatas. Mas pode contornar a situação facilmente se começar por retirar a cartilagem. Isto vai fazer com que os ossos fiquem soltos, o que facilita os próximos passos: retirar o osso mais pequeno e, depois, o osso maior. Assim, vai ficar apenas com carne.

5. Massa

O esparguete é um dos alimentos que causa mais dificuldades à mesa. Muitos optam por cortar a massa, mas, pelo menos para os italianos, esse é um ato de "terrorismo culinário". Isto porque, para comer massa, deve utilizar apenas um garfo. Facas e colheres não devem ser utilizadas.

6. Laranjas

Descascar uma laranja resulta, quase sempre, num conjunto de vários pedaços de casca. Com uma faca, corte a parte superior e inferior do fruto. Depois, faça um golpe, na vertical, até ao centro. A casca sairá facilmente e os gomos estarão intactos (além de perder menos sumo).

7. Bananas

A maneira mais comum de comer uma banana passa por descascá-la de cima a baixo. Mas o melhor é virar o fruto ao contrário, e apertá-lo no cimo da casca. Basta isso para que a banana se descasque em poucos segundos.

8. Chalotas

A chalota é uma planta bulbosa que se encontra entre o alho e a cebola. Muito utilizada em França e no Médio Oriente, é, por vezes, difícil de descascar. Para o fazer, coloque as chalotas em água a ferver entre cinco a dez minutos. O calor da água faz com que as camadas da casca se soltem.

9. Morangos

Cortar a parte superior dos morangos, onde está o "pé" verde, faz com que o fruto perca nutrientes, além de desperdiçar uma parte considerável que pode comer. Opte por enfiar uma palhinha pela parte inferior, atravessando o morango até ao lado oposto.

10. Ervilhas

Alguns especialistas em etiqueta aconselham a não servir ervilhas em refeições formais. Para evitar embaraços, o melhor é não utilizar o garfo como se fosse uma colher, evitando levar uma grande quantidade de ervilhas até à boca. Use apenas os dentes do garfo para o fazer, evitando que as vagens caiam.

11. Maçãs

O site de cozinha Foodbeast defende que ao descascar a maçã se desperdiça cerca de 30% do fruto. As maçãs devem, por isso, ser comidas na sua totalidade, rejeitando apenas os caroços. Para isso, depois de lavar bem a maçã, comece pela parte inferior e siga até ao topo.