Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eleitores fantasma podem dar vitória à direita

Noticiário

A VISÃO divulga um estudo que alerta para o risco real de os resultados eleitorais serem adulterados por existirem 800 mil inscrições irregulares nos cadernos eleitorais

E se quase 800 mil "falsos" eleitores ajudassem a Direita a ganhar as legislativas? Dois politólogos voltaram a estudar o tema e alertam para o risco de as eleições terem um vencedor... errado.(VEJA INFOGRAFIA NO FINAL DESTA PÁGINA)

Viana do Castelo, Faro e Madeira. Memorize bem estes nomes, pois, a manter-se a tradição, podem ser eles a determinar uma vitória "fantasma" da Direita nas legislativas do próximo dia 5. Expliquemos: caso os cadernos eleitorais estivessem expurgados de uma boa parte das quase 800 mil inscrições irregulares que ajudam a empolar o recenseamento, qualquer destes três círculos eleitorais - historicamente mais favoráveis ao PSD e ao CDS - deveria eleger menos um deputado. Com os cadernos "deturpados", acontece precisamente o contrário.

Na verdade, mais de 100 mil mortos e umas boas centenas de milhares de emigrantes ainda registados no território nacional vão, de novo, inflacionar o universo de votantes. Além de fazerem disparar a abstenção, a sua influência na atribuição de mandatos pode revelar-se decisiva, numas eleições que, a fazer fé nas sondagens, serão renhidas ao ponto de poderem ser ganhas ou perdidas por um deputado.

Politólogos do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Luís Teixeira e José Bourdain, atualizaram, há dias, um estudo sobre os cadernos eleitorais efetuado em 2007 e 2009 e, apesar da aparente melhoria do recenseamento, as distorções continuam a assombrar a verdade eleitoral. Existe mesmo o risco "de os eleitores-fantasma ditarem o vencedor errado", advertem.