Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Seguro acusa PSD e CDS de inviabilizarem acordo de salvação nacional

Portugal

  • 333

Secretário-geral do PS disse que "cabe agora ao Presidente da República decidir" o que fazer e que "não se justificava prolongar" mais as conversações

O secretário-geral do PS anunciou que não há acordo com o PSD e o CDS-PP acusando estes partido de terem "inviabilizado" o acordo de 'salvação nacional' proposto pelo Presidente da República.

António José Seguro comunicou esta posição dos socialistas numa "declaração ao país", cerca de uma hora antes de se iniciar a Comissão Política Nacional do PS.

No final da intervenção, António José Seguro, afirmou que "cabe agora ao Presidente da República decidir" o que fazer e que "não se justificava prolongar" mais as conversações.

Cavaco Silva regressou de uma visita de dois dias às Ilhas Selvagens e, na quinta-feira, em declarações aos jornalistas disse que, quando regressasse a Lisboa, teria a "porta aberta". 

A Presidência da República emitiu um breve comunicado, ao final da tarde, após as reuniões do Presidente da República com os três lideres partidários sem avançar com mais informação sobre a forma como estavam a decorrer as negociações.

O PSD agendou uma conferência de imprensa para sábado, pelas 13 horas. O CDS-PP agendou reunião da comissão política nacional para amanhã às 17h30, na sede do partido.

O prazo estabelecido pelo Presidente da República para os partidos negociarem um "compromisso de salvação nacional" terminava no domingo.