Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Relatório do FMI "está muito bem feito", mas não é "a Bíblia do Governo"

Portugal

  • 333

O primeiro-ministro considerou esta sexta-feira que o relatório do FMI sobre cortes na despesa "está muito bem feito", subscrevendo as palavras do secretário de Estado Carlos Moedas, mas afirmou que ele não é "a Bíblia do Governo"

Numa conferência de imprensa conjunta com o presidente do Parlamento Europeu, na residência oficial de São Bento, em Lisboa, Pedro Passos Coelho considerou que, nesta altura, é mais importante olhar para o diagnóstico e para os problemas identificados no relatório do Fundo Monetário Internacional (Fundo Monetário Internacional) do que discutir cada uma das suas propostas.

"Algumas dessas soluções terão viabilidade, outras não irão ter. Elas não são vistas nem como a Bíblia do Governo nem como o nosso ponto de chegada", acrescentou o primeiro-ministro, apelando a um debate nacional o mais alargado possível sobre a redução da despesa pública e a reforma do Estado.