Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Reações ao bloguer

Portugal

  • 333

Recebemos, a propósito da entrevista a Fernando Moreira de Sá, publicada na semana passada, os dois textos que se seguem, da autoria de Pedro Silva Pereira e Pedro Correia

"Numa muito reveladora entrevista publicada na edição da VISÃO da semana passada (14-11-2013), o bloguer Fernando Moreira de Sá, que se apresenta como consultor de Comunicação, descreveu a estrutura montada para lançar, nas redes sociais, operações programadas para ajudar Pedro Passos Coelho a chegar ao poder, incluindo operações para denegrir os seus adversários políticos, dentro e fora do PSD. Tudo serviu: manipulação de fóruns nas rádios e televisões, condicionamento dos debates, operações de contrainformação com recurso a perfis falsos no Facebook (como revela ter sido feito no caso Freeport) e um esquema de circulação de mails acessíveis a um 'grupo fechado' com informações e linhas gerais 'provenientes de quem estava a preparar o programa do Passos'. Conquistado o poder, o entrevistado refere a recompensa de numerosos ativistas das redes sociais com cargos no Governo, nos gabinetes governamentais e no aparelho de Estado e relata até uma espantosa reunião de concertação estratégica dos 'blogueres' com o ministro Miguel Relvas, na própria Presidência do Conselho de Ministros! Sobre tudo isso, que é muito, estará o entrevistado em condições de testemunhar em razão do conhecimento direto que tem das coisas.

Sucede que, a dado passo da entrevista, Fernando Moreira de Sá fala também daquilo que manifestamente não sabe e faz uma referência ao meu nome a propósito de uma pretensa ligação que eu teria tido, enquanto ministro da Presidência, com o blogue Câmara Corporativa (ou Corporações). Como é típico de um certo estilo, essa afirmação não é sustentada senão em suposições ('só podia funcionar dentro do Gabinete da PCM') e em rumores ('toda a gente no meio sabia. Aliás, costumávamos dizer que o Corporações viajava com o Sócrates e o Pedro Silva Pereira para a Venezuela porque os posts diminuíam radicalmente nessa altura').

Acontece que isso é absolutamente falso: ao longo dos seis anos em que fui ministro da Presidência, nem eu, nem o meu Gabinete, tivemos qualquer ligação com o blogue Câmara Corporativa. Aliás, posso garantir que só já quase no final do Governo é que vim a saber quem era o autor desse blogue e apenas porque um senhor me encontrou num supermercado e me veio dizer: 'Eu é que sou o Miguel Abrantes, do blogue Câmara Corporativa'. Não sabia quem era, não o conhecia e nunca o tinha visto antes.

Não posso, por isso, deixar de desmentir a afirmação de Fernando Moreira de Sá.

Tudo o que afirma ou insinua na entrevista a meu respeito é falso. E quando digo tudo, é mesmo tudo: nunca fui sequer à Venezuela."

Pedro Silva Pereira (Deputado do Partido Socialista)

"Li, na última edição da VISÃO a invocação do meu nome associado a declarações sobre 'campanhas negras' de intimidação de políticos, manipulação de fóruns radiofónicos e televisivos e criação de falsas identidades nas redes sociais, numa entrevista concedida pelo consultor de Comunicação Fernando Moreira de Sá ao Miguel Carvalho, que foi meu colega no Diário de Notícias. Essas imputações, que admito resultarem de grave e lamentável imprecisão de linguagem do vosso entrevistado ao pretender falar de muita coisa em pouco tempo, não têm o menor fundamento, na parte que me diz respeito. Não só nunca participei em práticas semelhantes como as repudio categoricamente, venham de onde vierem.

Fernando Moreira de Sá, aliás, já clarificou a questão no seu blogue, Aventar. Eu também, no blogue Delito de Opinião.

Mas não só os leitores da VISÃO merecem este meu esclarecimento como a minha consciência profissional e cívica assim o exige."

Pedro Correia