Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Professores de três das quatro cadeiras de Relvas nunca o viram

Portugal

  • 333

Os docentes de três das quatro cadeiras que permitiram ao ministro-adjunto obter o diploma garantiram ao Expresso que nunca viram Miguel Relvas 

"Soube que era licenciado neste curso, esta semana, pelos jornais". A declaração de um professor do curso de Ciência Política da Universidade Lusófona junta mais uma acha à já mais que acesa polémica sobre a licenciatura do ministro-adjunto.

Segundo o Expresso, só Almeida Tomé, professor de Geoestratégia, Geopolítica e Relações Internacionais, se lembra de ter Miguel Relvas como aluno. "Era um aluno interessado e até modesto. Via-se que tinha bagagem, mas como tinha muitos afazeres veio pouco às aulas", declarou ao semanário.

Mas será caso único. Os docentes das outras três cadeiras garantem nunca o ter tido como aluno. 

"Nunca o vi, nunca foi meu aluno e nunca constou das listas electrónicas das turmas", assegura António Filipe,  deputado do PCP e professor de Ciência Política. "Nunca o avaliei. Nem sabia que tinha sido lá aluno", acrescenta.

 "Nunca avaliei Miguel Relvas, nem foi meu aluno", declara, por sua vez Feliciano Barreiras Duarte, actual secretário de Estado do próprio ministro Miguel Relvas, embora reconheça que o viu na Universidade.

Nuno Cardoso da Silva, ex-dirigente do PPM, alinha pela mesma convicção: "Não fui professor, nem avaliei Miguel Relvas. Nunca o vi na universidade, soube da licenciatura pelos jornais".