Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Porto: Detidos foram libertados após identificação (fotos)

Portugal

  • 333

A polícia terá detido as pessoas erradas. Depois de terem sido identificados e percorrido três esquadras, os dois detidos foram libertados.VEJA AS IMAGENS dos momentos de tensão que se viveram no final da manifestação no Porto

Chegue atrasado Por duas razões: Em primeiro lugar para evitar ter de fazer sala com aquela colega aborrecida com quem nunca trocou uma palavra e que é sempre a primeira a chegar; E em segundo, porque, assim, quando chegar, todos terão uma desculpa para interromper as conversas de circunstância: "Olha quem chegou!"
1 / 16

Chegue atrasado Por duas razões: Em primeiro lugar para evitar ter de fazer sala com aquela colega aborrecida com quem nunca trocou uma palavra e que é sempre a primeira a chegar; E em segundo, porque, assim, quando chegar, todos terão uma desculpa para interromper as conversas de circunstância: "Olha quem chegou!"

Nunca se ofereça para planear... e muito menos para limpar Os "homens a sério", garante a GQ, deixam os detalhes sujos para os outros, porque estão ocupados a ter ideias fantásticas
2 / 16

Nunca se ofereça para planear... e muito menos para limpar Os "homens a sério", garante a GQ, deixam os detalhes sujos para os outros, porque estão ocupados a ter ideias fantásticas

Leve sempre um acompanhante É a melhor desculpa para ser anti-social
3 / 16

Leve sempre um acompanhante É a melhor desculpa para ser anti-social

Guarde as substâncias ilícitas para quando o patrão estiver a falar Pode querer sair dalí quando estiver a ouvir falar do ótimo desempenho da empresa que em nada reverte para si
4 / 16

Guarde as substâncias ilícitas para quando o patrão estiver a falar Pode querer sair dalí quando estiver a ouvir falar do ótimo desempenho da empresa que em nada reverte para si

Se não houver um «depois da festa», faça com que haja Só para o caso de precisar desanuviar depois da festa oficial
5 / 16

Se não houver um «depois da festa», faça com que haja Só para o caso de precisar desanuviar depois da festa oficial

Coma antes de ir Com todos os cortes que todas as empresas estão a enfrentar, é melhor não arriscar
6 / 16

Coma antes de ir Com todos os cortes que todas as empresas estão a enfrentar, é melhor não arriscar

Se não for bar aberto não é uma festa Neste caso, o melhor é mesmo desistir
7 / 16

Se não for bar aberto não é uma festa Neste caso, o melhor é mesmo desistir

Não se envolva sexualmente com um colega Há um dia seguinte. De trabalho. É bom não esquecer
8 / 16

Não se envolva sexualmente com um colega Há um dia seguinte. De trabalho. É bom não esquecer

Adele
9 / 16

Adele

Rita Pereira
10 / 16

Rita Pereira

Bernardo Sassetti
11 / 16

Bernardo Sassetti

Thanks Dad. #astonmartin
12 / 16

Thanks Dad. #astonmartin

Watch Wednesday #rkoi by calliedweber #rolex #hermes
13 / 16

Watch Wednesday #rkoi by calliedweber #rolex #hermes

My new yellow diamond. by samikaziii
14 / 16

My new yellow diamond. by samikaziii

Just a little clothes shopping. by thatsoalexandra
15 / 16

Just a little clothes shopping. by thatsoalexandra

Just a little clothes shopping. by thatsoalexandra
16 / 16

Just a little clothes shopping. by thatsoalexandra

Os dois jovens que foram detidos na estação da Trindade após a manifestação já foram libertados sem que, aparentemente, sobre eles tenha recaído alguma acusação. Foram levados à esquadra para identificação, o que causou um momento de grande tensão e confrontos entre cidadãos e polícia no final da manifestação do Porto.

O aparato de meios da polícia impressionava. Dezenas de polícias e três carrinhas de choque aguardavam junto à estação de metro da Trindade a chegada dos jovens manifestantes. Tudo indica que policias à paisana tenham seguido com atenção aquele grupo de jovens, que encenava uma equipa da troika e os seus opositores. Vestidos de fatos pretos e de pasta na mão, os três jovens gritavam ordens como "privatizemos tudo" ou "façamos mais um peditório para salvar mais um banco". Atrás deles seguia um grupo anti-troika que, num pequeno carrinho de supermercado, traziam as armas para liquidar os elementos da troika. Essas armas mais não eram do que bolas de tinta que, de tempos a tempos, eram atiradas sobre os 'senhores de fato preto'. Os momentos em que estes 'tiroteios' aconteciam coincidiam com paragens junto a fachadas de bancos, sobre as quais as bolas de tinta acabavam por chocar. Refira-se que a tinta usada era guache e, por isso, facilmente apagada com um jato de água.

Crimes de dano contra bancos e monumentos públicos foi precisamente a justificação para a sua detenção, por volta das 19 horas, junto à estação de metro. A atitude, entendida como uma provocação, causou reações mais exaltadas, obrigando a polícia a formar um cordão de proteção. A PSP acabou por deter apenas dois elementos e, assegura quem viu, de uma forma aleatória. Tudo acalmou quando a PSP abandonou o local.

Cerca de meia centena de jovens solidários aguardaram depois algumas horas junto à esquadra da Bela Vista, mas, soube-se depois pela voz de um advogado, que os detidos já aí não se encontravam. Foram libertados pelas 22h30. Óscar, um dos detidos contou à VISÃO que logo que entraram na carrinha da polícia um dos agentes à paisana terá exclamado: "não são estes". Ou seja, procuravam quem atirava as bolas de tinta. Mesmo assim, os detidos percorreram três esquadras. "Andamos a passear com a polícia", comentou, divertido, Óscar.

De acordo com o oficial de dia da PSP, os detidos foram apenas identificados. Tudo leva a crer que não serão constituídos arguidos, pois o crime de dano é semipúblico e pressupõe a apresentação de uma queixa, coisa que "até agora" não aconteceu. "Foram detidos para identificação e libertados", conclui o oficial de dia à VISÃO.