Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Nuno Cardoso candidato ao Porto recebeu mais de 90 mil euros de Gaia

Portugal

  • 333

Nuno Cardoso, agora candidato independente ao Porto, recebeu, nos últimos dois anos, mais de 90 mil euros da autarquia de Luís Filipe Menezes, no âmbito de dois ajustes diretos e de um concurso limitado da Câmara de Gaia

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false PT X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4 Mais de 90 mil euros foi quanto Nuno Cardoso, agora candidato à Câmara do Porto, recebeu até agora da autarquia de Vila Nova de Gaia, presidida por Luís Filipe Menezes, entre 2011 e 2013. O último contrato é de 29 de maio último. Pela prestação de serviços de consultoria técnica na área dos transportes e na gestão do projeto Gaia Energia Sustentável, do qual é responsável por nomeação direta do presidente do município, Nuno Cardoso recebeu exatamente 90.214, 56 euros por dois ajustes diretos e um concurso limitado, conforme pode ser consultado no Base, o portal dos contratos públicos.

As ligações do antigo autarca do PS e ainda militante socialista a Menezes não são de hoje. Falou-se dele, aliás, para "número dois" do candidato do PSD à Câmara do Porto. A tese saiu reforçada quando o viram no lançamento da candidatura do autarca de Gaia à presidência do município da Invicta. Menezes chegou, de resto, a sugerir o seu nome para a presidência do Metro do Porto e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), sem sucesso.

Agora, é o próprio Nuno Cardoso a anunciar a sua candidatura independente ao município do Porto, respondendo "a um apelo muito forte". Segundo o ex-autarca da cidade, o seu projeto "quer ir às raízes do Porto, às suas géneses, à sua matriz", adiantando que a sua resolução tardia nada teve de planeado "nem premeditado". Nem sequer, diz, "é uma obsessão", estando agora empenhado em reunir as necessárias assinaturas para entrar na "corrida".

Rui Moreira, também candidato independente, saudou o adversário, dizendo que a candidatura é "bem vinda", recusando-se a fazer outras leituras por agora. Já a distrital do PS-Porto, pela voz do seu líder José Luís Carneiro, considerou a candidatura "instrumentalizada ao serviço da candidatura do PSD". A política, refere, "não pode ser um jogo de marionetes" e a "indignação dos eleitores contra estas práticas far-se-á sentir". Na ótica dos socialistas, Cardoso estará a servir a estratégia de divisão de votos na área socialista, uma vez que Menezes tem vindo a perder terreno nas sondagens para Rui Moreira e Manuel Pizarro, o candidato do PS. De acordo com o último estudo de opinião da Eurosondagem, publicado no Jornal de Notícias, Menezes tem oito pontos de vantagem sobre os mais diretos adversários, o mais baixo score do candidato em todas as sondagens publicadas até ao momento. O líder distrital dos socialistas confirmou também à VISÃO que, a partir deste momento, está desencadeado o processo interno que levará à expulsão de Cardoso do PS.

Nuno Cardoso substituiu Fernando Gomes na autarquia portuense entre 1999 e 2002. A 22 de junho de 2009 foi condenado a três anos de prisão com pena suspensa num caso de favorecimento ao Boavista em 2001. Na ocasião, o próprio juiz aludiu à "teia" de interesses entre o poder autárquico e os clubes de futebol.

<#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment="[if gte mso 10]>