Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Deputada do PS detida por condução com álcool saiu da comissão de Ética a seu pedido

Portugal

  • 333

A deputada socialista Glória Araújo, detida no início do mês de janeiro por condução com excesso de álcool no sangue, saiu da comissão parlamentar de Ética, a seu pedido

O presidente da Comissão para Ética, a Cidadania e a Comunicação, Mendes Bota, disse à agência Lusa que a deputada solicitou a saída da comissão e a sua substituição pelo deputado Pedro Delgado Alves.

Segundo o deputado do PSD Mendes Mota, o pedido de Glória Araújo chegou na passada quinta-feira à comissão parlamentar de Ética.

Também na semana passada, chegou à Assembleia da República o pedido do Ministério Público de levantamento da imunidade parlamentar da deputada socialista, adiantou Mendes Bota, referindo que o processo vai seguir agora os parâmetros habituais.

Segundo o deputado do PSD, a comissão de Ética vai nomear esta terça-feira um relator para elaborar o pedido do tribunal, que depois será votado na comissão para, "imediatamente a seguir", subir a plenário.

Glória Araújo foi detida numa operação stop, na madrugada de 5 de Janeiro, em Lisboa, depois de ter acusado 2,4 gramas de álcool por litro de sangue, um valor que prefigura crime. O Código da Estrada estipula os 1,2 gramas de álcool por litro de sangue como valor a partir do qual a condução é considerada crime.

A deputada foi detida pela PSP e, posteriormente, presente a tribunal, que confirmou a inibição de condução prevista no Código Penal, aguardando agora o levantamento da imunidade parlamentar.