Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Declarações de Portas mal recebidas no PSD

Portugal

  • 333

PSD convoca Comissão Permanente e Comissão Política para analisar posição de Paulo Portas, que mostrou discordância com as medidas de austeridade e apelou à sua alteração

O PSD convocou reuniões da Comissão Permanente e da Comissão Política Nacional do partido para segunda e quarta-feira, respetivamente, com o objetivo de analisar a posição do CDS-PP sobre as novas medidas de austeridade.

A convocação destas reuniões foi anunciada pelo porta-voz e coordenador da direção social-democrata, Jorge Moreira da Silva, numa declaração de cerca de um minuto, sem direito a perguntas dos jornalistas, na sede nacional do PSD, em Lisboa.

"Estas reuniões, tanto da Comissão Permanente, como da Comissão Política Nacional, destinam-se a analisar e avaliar de um modo muito detalhado as decisões tomadas pelo CDS-PP", afirmou o social-democrata.

Em causa estão as declarações do líder do CDS/PP, que veio anunciar a discordância do seu partido relativamente às alterações na TSU, discordância essa que só não levaram ao bloqueio da medida porque, garante Portas, o CDS fez tudo para evitar uma crise política. 

"Soube, tive uma opinião diferente, alertei, defendi outros caminhos, mas não bloqueei a decisão, porque conduziria a uma crise nas negociações externas, no governo e a um caos que desperdiçaria o esforço já feito pelos portugueses", explicou.

Paulo Portas defendeu ainda a necessidade do Governo manter uma "posição de abertura para avaliar a situação com os parceiros sociais e instituições do país".