Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CCP espera que Governo "não insista em mais cortes"

Portugal

  • 333

Redação, 05 abr (Lusa) -- O presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) disse hoje esperar que o Governo não "insista em mais cortes" e lamentou a persistência do Executivo em normas cuja rejeição pelo Tribunal Constitucional era "previsível".

O dirigente da CCP, João Vieira Lopes, que falava à Lusa em reação ao chumbo do Tribunal Constitucional de quatro artigos do Orçamento do Estado para este ano, disse que a confederação continua a defender "que a economia portuguesa precisa de uma baixa da carga fiscal para poder ser relançada" e espera que o Governo "não vá insistir em mais cortes que produzam um efeito recessivo na economia".

O Tribunal Constitucional chumbou hoje três artigos do Orçamento do Estado para 2013 por violarem os princípios da igualdade, e um artigo por violação do princípio da proporcionalidade previstos na Constituição da República.