Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Assessor de Cavaco terá lançado caso das escutas em Belém

Portugal

  • 333

Terá sido o principal assessor do Presidente da República a tornar públicas as suspeitas de que Cavaco Silva estaria a ser vigiado pelo Governo, de acordo com o Diário de Notícias desta sexta-feira. Recorde o caso e DÊ A SUA OPINIÃO: Há fundamento nas suspeitas ou Cavaco tentou influenciar a campanha?

visao.pt

Terá partido de Fernando Lima a denúncia, ao jornal Público, de que o Presidente suspeitava estar sob vigilância de São Bento e o DN publica esta sexta-feira um e-mail que prova, alegadamente, que a ordem de tornar pública a suspeita terá partido mesmo do próprio chefe de Estado.

Dos documentos a que o DN teve acesso consta o e-mail que Luciano Alvarez, editor do Público, enviou a 23 de Abril de 2008 ao correspondente do jornal na Madeira, informando-o de uma reunião com Fernando Lima, a pedido deste, que terá comeado com o assessor de Cavaco Silva a dizer que estava ali a pedido do Presidente para falar de um "assunto grave".

O assunto seria então a suspeita de que o Governo estaria a espiá-lo, sobretudo porque, na visita do Presidente à Madeira, o primeiro-ministro teria enviado um funcionário do Ministério da Administração Interna só para espiar os passos do presidente e dos homens do seu gabinete.

Na conversa entre o assessor de Cavaco Silva e o editor do Público terá ainda surgido o pedido de que a notícia fosse revelada a partir da Madeira, de forma a parecer que as suspeitas foram lançadas por alguém ligado a Alberto João Jardim e não a Belém.

Contactado pelo Diário de Notícias, Luciano Alvarez garante que este e-mail nunca existiu.