Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"A 'troika' sairá de Portugal em junho de 2014", garante Vítor Gaspar

Portugal

  • 333

O ministro das Finanças defendeu esta quinta-feira no Parlamento que a "troika" sai de Portugal em junho de 2014 se for seguido o caminho do Governo, mas perpetuar-se-á em Portugal se for seguido o caminho do PCP e Bloco, que viram ser rejeitadas as moções de censura apresentadas

Este dualismo político em torno da presença da 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) foi apresentado por Vítor Gaspar na sua intervenção durante o debate das moções de censura ao Governo apresentadas pelo PCP e Bloco de Esquerda e serviu também para deixar uma questão ao PS.

"Os partidos da maioria apoiam o ciclo virtuoso, apoiam a opção democrática e a opção europeia, a questão crucial deste debate é saber qual a alternativa apoiada pelo PS", disse.

No encerramento, o ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, afirmou que o Governo tem o "firme compromisso" de reduzir a despesa orgânica do Estado no Orçamento do Estado para 2013.

"Dado que há uma deterioração da situação económica externa e da situação económica interna, são necessários esforços adicionais, que representam compromissos internacionais. Mas também é verdade que este Governo e esta maioria têm o firme compromisso de finalizar, até à conclusão do processo orçamental, um esforço redobrado na redução da despesa, sobretudo a despesa orgânica do Estado consigo mesmo", afirmou.

Na intervenção de encerramento do debate da moção de censura ao Governo, o ministro da Segurança Social referiu que conseguir a moderação da carga fiscal "depende precisamente do esforço suplementar do lado da despesa para que os portugueses sintam uma justa repartição dos esforços é uma equidade entre o Estado e a sociedade".

As moções de censura do PCP e do Bloco de Esquerda ao Governo foram rejeitadas com os votos contra de PSD e CDS-PP, a abstenção do PS e os votos favoráveis de PCP, BE e Partido Ecologista "Os Verdes".