Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

A escola de poder dos maoistas

Portugal

  • 333

Penhoraram as suas vidas a causas radicais e a lutas extremas. Morreram por elas, por elas contam com inimigos e amigos para a vida. Fizeram estremecer a ditadura, estiveram presos incontáveis vezes e deram provas de um fanatismo moral sem limites. Hoje, estão na crista da onda mesmo que seja do outro lado da margem.

José Lamego
1 / 28

José Lamego

Fez parte do MRPP e foi ferido no incidente em que morreu Ribeiro Santos, seu colega na Faculdade de Direito de Lisboa. Mais tarde, integrou o Partido Socialista, de que foi deputado. Ocupou o cargo de secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação. É advogado e professor na Faculdade de Direito de Lisboa.
2 / 28

Fez parte do MRPP e foi ferido no incidente em que morreu Ribeiro Santos, seu colega na Faculdade de Direito de Lisboa. Mais tarde, integrou o Partido Socialista, de que foi deputado. Ocupou o cargo de secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação. É advogado e professor na Faculdade de Direito de Lisboa.

Maria José Morgado
3 / 28

Maria José Morgado

Chegou à Faculdade de Direito de Lisboa em 1969/70 e integrou-se no grupo do MRPP de que fazia parte o futuro companheiro, Saldanha Sanches. Foi presa antes e depois do 25 de Abril, por causa da militância maoista. Hoje, é procuradora-geral adjunta e chefia o Departamento de Investigação e Ação Penal.
4 / 28

Chegou à Faculdade de Direito de Lisboa em 1969/70 e integrou-se no grupo do MRPP de que fazia parte o futuro companheiro, Saldanha Sanches. Foi presa antes e depois do 25 de Abril, por causa da militância maoista. Hoje, é procuradora-geral adjunta e chefia o Departamento de Investigação e Ação Penal.

Pacheco Pereira
5 / 28

Pacheco Pereira

Foi militante do PCP (m-l). Investigador da história dos movimentos da esquerda radical e do PCP, foi deputado pelo PSD e é comentador regular de temas políticos, na imprensa e na televisão
6 / 28

Foi militante do PCP (m-l). Investigador da história dos movimentos da esquerda radical e do PCP, foi deputado pelo PSD e é comentador regular de temas políticos, na imprensa e na televisão

Nuno Crato
7 / 28

Nuno Crato

Foi o responsável pela UEC (m-l) e dirigiu o PCP (m-l) da zona sul. Doutorou-se em Matemática, é catedrático no Instituto Superior de Economia e Gestão e presidiu à Sociedade Portuguesa de Matemática. Atualmente, é ministro da Educação.
8 / 28

Foi o responsável pela UEC (m-l) e dirigiu o PCP (m-l) da zona sul. Doutorou-se em Matemática, é catedrático no Instituto Superior de Economia e Gestão e presidiu à Sociedade Portuguesa de Matemática. Atualmente, é ministro da Educação.

José Luís Saldanha Sanches - Dirigente do MRPP. Foi preso várias vezes, antes e depois do 25 de Abril de 1974.Fiscalista e comentador, distinguiu-se no combate à corrupção. Companheiro de Maria José Morgado. Morreu em 2010
9 / 28

José Luís Saldanha Sanches - Dirigente do MRPP. Foi preso várias vezes, antes e depois do 25 de Abril de 1974.Fiscalista e comentador, distinguiu-se no combate à corrupção. Companheiro de Maria José Morgado. Morreu em 2010

Manuel Villaverde Cabral
10 / 28

Manuel Villaverde Cabral

Ex-militante do PCP, refugiou-se em Paris, onde participou nas discussões para a criação da Frente de Ação Popular, a primeira organização maoista portuguesa. Foi presidente do Instituto de Ciência Sociais. Atualmente, dirige o Instituto do Envelhecimento
11 / 28

Ex-militante do PCP, refugiou-se em Paris, onde participou nas discussões para a criação da Frente de Ação Popular, a primeira organização maoista portuguesa. Foi presidente do Instituto de Ciência Sociais. Atualmente, dirige o Instituto do Envelhecimento

Hélder Costa
12 / 28

Hélder Costa

Em Coimbra, manteve um grupo que ajudava desertores do exército português. No exílio, em Paris, fundou o Teatro Operário. Na atualidade, é dramaturgo e encenador do Grupo de Teatro A Barraca.
13 / 28

Em Coimbra, manteve um grupo que ajudava desertores do exército português. No exílio, em Paris, fundou o Teatro Operário. Na atualidade, é dramaturgo e encenador do Grupo de Teatro A Barraca.

Fernando Rosas
14 / 28

Fernando Rosas

Ex-militante do PCP, tornou-se, mais tarde, um destacado dirigente do MRPP. Foi diretor do Luta Popular, o jornal oficial deste movimento maoista. É professor catedrático do departamento de História da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. No final da década de 90, ajudou a fundar o Bloco de Esquerda, de que foi candidato presidencial em 2001.
15 / 28

Ex-militante do PCP, tornou-se, mais tarde, um destacado dirigente do MRPP. Foi diretor do Luta Popular, o jornal oficial deste movimento maoista. É professor catedrático do departamento de História da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. No final da década de 90, ajudou a fundar o Bloco de Esquerda, de que foi candidato presidencial em 2001.

Ana Gomes
16 / 28

Ana Gomes

Militante do MRPP, ativista das causas estudantis. Foi embaixadora de Portugal na Indonésia e defensora da causa timorense. Tendo sido dirigente do PS, é eurodeputada por este partido.
17 / 28

Militante do MRPP, ativista das causas estudantis. Foi embaixadora de Portugal na Indonésia e defensora da causa timorense. Tendo sido dirigente do PS, é eurodeputada por este partido.

António Monteiro Cardoso
18 / 28

António Monteiro Cardoso

Líder do MRPP. Casou com Ana Gomes, de quem se separaria mais tarde. Foi chefe de gabinete de Arons de Carvalho, quando este era secretário de Estado da Comunicação Social. É jurista e historiador.
19 / 28

Líder do MRPP. Casou com Ana Gomes, de quem se separaria mais tarde. Foi chefe de gabinete de Arons de Carvalho, quando este era secretário de Estado da Comunicação Social. É jurista e historiador.

José Manuel Durão Barroso
20 / 28

José Manuel Durão Barroso

Distinguiu-se no pós-25 de Abril como militante do MRPP, sobretudo na Faculdade de Direito de Lisboa. Depois, passou para o PSD e foi ministro dos Negócios Estrangeiros, num Governo de Cavaco Silva. Em 1999, conquista a liderança do PSD e, em 2002, é nomeado primeiro-ministro. Abandona o cargo em 2004 para ocupar a presidência da Comissão Europeia
21 / 28

Distinguiu-se no pós-25 de Abril como militante do MRPP, sobretudo na Faculdade de Direito de Lisboa. Depois, passou para o PSD e foi ministro dos Negócios Estrangeiros, num Governo de Cavaco Silva. Em 1999, conquista a liderança do PSD e, em 2002, é nomeado primeiro-ministro. Abandona o cargo em 2004 para ocupar a presidência da Comissão Europeia

Franquelim Alves
22 / 28

Franquelim Alves

Foi do MRPP. Passou pela administração da Sociedade Lusa de Negócios, que controlava o Banco Português de Negócios. Fez parte do Governo de Durão Barroso. Atualmente, é secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação.
23 / 28

Foi do MRPP. Passou pela administração da Sociedade Lusa de Negócios, que controlava o Banco Português de Negócios. Fez parte do Governo de Durão Barroso. Atualmente, é secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação.

António Costa Pinto
24 / 28

António Costa Pinto

Pertenceu à UEC (m-l). Hoje, ensina Ciência Política e é investigador do Instituto de Ciências Sociais, em Lisboa.
25 / 28

Pertenceu à UEC (m-l). Hoje, ensina Ciência Política e é investigador do Instituto de Ciências Sociais, em Lisboa.

João Carlos Espada
26 / 28

João Carlos Espada

Dirigente da UEC (m-l). Hoje, dirige o Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa.
27 / 28

Dirigente da UEC (m-l). Hoje, dirige o Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa.

José Manuel Fernandes - Pertenceu à UEC (m-l). Passou pelo Expresso, dirigiu o Público e é, atualmente, colunista deste diário.
28 / 28

José Manuel Fernandes - Pertenceu à UEC (m-l). Passou pelo Expresso, dirigiu o Público e é, atualmente, colunista deste diário.

LEIA A REPORTAGEM NA VISÃO QUE ESTÁ NAS BANCAS

DISPONÍVEL TAMBÉM: