Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Em Portugal, os gatos também vão ser obrigados a ter chip de identificação

Portugal

Anna Kühlein / Getty Images

Um novo projeto de decreto-lei do Ministério da Agricultura obriga a que todos os gatos já nascidos passem a ter chip de identificação até 2021. Para os que vão nascer a partir daqui, os donos têm menos tempo para o fazer

Os cães já são obrigados a ter chip em Portugal desde 2008 e, agora, o Ministério da Agricultura quer que aconteça o mesmo com os gatos, avança o jornal Público. Um novo projeto de decreto-lei vai exigir que todos os que já nasceram até este sábado tenham chip até 2021. Contudo, para os que nascem a partir de domingo, os donos têm apenas três meses para o fazer.

A lei diz abrange os gatos domésticos, mas também os que estejam em lojas ou associações e, de acordo com o jornal, quem não respeitar os prazos poder ser obrigado a pagar uma multa que varia entre 50 euros e os 3740 euros. Para empresas de criação e venda de gatos, assim como para associações de abrigo, as multas podem atingir os 44890 euros.

O chip não é maior do que um grão de arroz e é introduzido sob a pele do animal através de uma injeção na zona posterior do pescoço, no veterinário. Em caso de desaparecimento ou até abandono, com o chip será possível saber tanto o nome do gato como dos seus donos, assim como os seus contactos e morada.

Dependendo das situações, e caso os donos ou empresas e associações não cumpram o que está descrito na lei, podem ser aplicadas outras sanções, que incluem a perda dos seus gatos ou o impedimento de se participar em feiras de animais.

ASSINE AQUI E GANHE UM SACO. AO ASSINAR ESTÁ A APOIAR O JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE – ESSENCIAL PARA A DEFESA DOS VALORES DEMOCRÁTICOS EM PORTUGAL