Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Um terço dos jovens não sabe que Centeno é presidente do Eurogrupo

Portugal

Busà Photography/ Getty Images

Estudo feito pela JSD revela que um quarto dos inquiridos (entre os 14 e os 30 anos) não sabe que Durão Barroso foi o único português a presidir à Comissão Europeia. Metade desconhece quando Portugal aderiu à CEE e só um em cada três sabe o ano em que o Euro começou a circular. Ainda assim, a fidelidade à UE é quase total: 93% quer que o País continue no projeto europeu

O objetivo do estudo era perceber o que os jovens sabem sobre a União Europeia (UE), mas os resultados não são animadores: 36% dos portugueses com idades compreendidas entre os 14 e os 30 anos não sabem, por exemplo, que Mário Centeno é o atual presidente do Eurogrupo.

Além disso, um em cada quatro inquiridos não associa o nome de José Manuel Durão Barroso ao único português que liderou a Comissão Europeia; apenas metade identifica 1986 como o ano da adesão portuguesa à Comunidade Económica Europeia (CEE); e só um terço da amostra aponta 2002 como o ano em que o Euro começou a circular.

Estas são apenas quatro das conclusões de um inquérito promovido pela JSD, às quais a VISÃO teve acesso, em que 1755 jovens foram interrogados sobre aquilo que conhecem acerca da UE, sobre o funcionamento das suas instituições e sobre a sua afinidade com o projeto europeu, num ano marcado por eleições para o Parlamento Europeu e num quadro em que florescem por todo o continente forças políticas, movimentos e vozes que colocam a UE em causa.

Sendo certo que o desempenho dos jovens nas temáticas abordadas difere substancialmente, a dimensão que incide sobre as figuras da UE é aquela em que os participantes revelaram maior à-vontade - 68% dos jovens revelou estar a par de quem são as personalidades que mandam ou mandaram na Europa. A noção sobre as vantagens, direitos e deveres dos cidadãos associados à integração europeia está nos 63% e o conhecimento sobre aspetos relativos à moeda única situa-se nos 57%.

Os jovens demonstram alguma dificuldade sobre o número total de deputados que compõem o Parlamento Europeu, embora estejam na sua maioria cientes que se trata da única instituição eleita diretamente pelos cidadãos, de cinco em cinco anos. Já quanto à eleição do presidente da Comissão Europeia, revelam estar algo perdidos - só 31% acerta no modelo, que tem de passar pelos crivos do Conselho Europeu (que o nomeia) e do Parlamento (que o aprova por maioria absoluta).

Por outro lado, apenas metade dos inquiridos sabe quantos eurodeputados são eleitos por Portugal e 31% não faz ideia do volume de dinheiro que chega a Lisboa proveniente de Bruxelas/Estrasburgo e também não tem noção do contributo nacional para o orçamento comunitário.

Em todo o caso, 93% dos jovens mostram-se fiéis ao projeto europeu - valorizam bastante a possibilidade de estudar ou trabalhar em qualquer estado-membro -, defendendo que Portugal deve permanecer na UE.

Todos estes resultados vão ser apresentados em detalhe esta quarta-feira à noite, em Lisboa, pela presidente da JSD, Margarida Balseiro Lopes, numa iniciativa da campanha de Paulo Rangel rumo às eleições europeias, em que também Rui Rio estará presente.

ASSINE AQUI E GANHE UM SACO. Ao assinar está a apoiar o jornalismo independente e de qualidade – essencial para a defesa dos valores democráticos em Portugal