Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Câmara do Seixal paga horas extraordinárias aos funcionários para fazerem turnos na Festa do Avante!

Portugal

Ana Maria Baião Correia

A autarquia recorre ao trabalho suplementar nos fins de semana em que tem lugar o evento promovido pelo PCP. A prática teve início na década de 1990 e a magnitude das despesas continua a ser uma incógnita. Suspeitas de promiscuidade começam a ganhar força. Município gerido pela CDU garante que faz o mesmo com outras iniciativas, mas não é bem assim...

No Seixal, a indignação de vários trabalhadores está a tornar-se indisfarçável. A perda de paciência deve-se, conforme confidenciaram fontes locais e de acordo com documentação a que a VISÃO teve acesso, ao alegado tratamento de exceção que a câmara municipal tem concedido à Festa do Avante!.

Em causa está o pagamento de horas extraordinárias a funcionários da autarquia, para que estes trabalhem no apoio à festa organizada pelo PCP desde 1976, que passou a ter lugar na Quinta da Atalaia (freguesia de Amora) a partir de 1990. Todos os anos, no primeiro fim de semana de setembro, são recrutados cerca de 50 efetivos com vínculo ao município - de pintores a serralheiros, de jardineiros a trabalhadores do tratamento das águas, passando, entre outros, por assistentes técnicos/administrativos -, sobretudo para controlarem o trânsito.

O executivo local, chefiado por Joaquim Santos, não nega o recurso a este expediente, mas recusa divulgar os meios e os montantes envolvidos no apoio à iniciativa comunista.

SAIBA MAIS NA VISÃO, ESTA QUINTA-FEIRA NAS BANCAS