Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Impeachment de Dilma e prisão de Lula em debate em Lisboa

Portugal

Encontro "Liberdade e Pensamento Crítico" está marcado para sábado, 14, no antigo Liceu Camões. Um dos painéis, designado "Flagrantes Delitos à Liberdade – o caso do Brasil", será introduzido por Amândio Silva e moderado por Carlos Serrano. Bruno Falci, da representação do PT em Portugal, também participará. Ao final do dia, vários artistas juntam-se para um concerto onde há 60 anos se realizou o único comício da campanha presidencial de Humberto Delgado

"Liberdade e Pensamento Crítico" foi o nome escolhido pela organização para "debater, em clima de festa, importantes desafios do nosso tempo". No próximo sábado, 14, na Escola Secundária Camões, em Lisboa, terá lugar um encontro dedicado à liberdade, organizado por vários ativistas de esquerda, e um dos painéis com maior destaque será dedicado à crise brasileira, numa altura em que o impeachment à presidente Dilma Rousseff está prestes a completar um ano (a destituição no senado consumou-se a 31 de agosto de 2017).

"Os acontecimentos do último ano no Brasil, com a deposição da presidente Dilma e a prisão de Lula da Silva, vão estar em debate no encontro 'Liberdade e Pensamento Crítico' marcado para o próximo sábado, dia 14, no antigo Liceu Camões em Lisboa. O tema ‘Flagrantes Delitos à Liberdade – o caso do Brasil’ será introduzido por Amândio Silva e a moderação do debate está entregue a Carlos Serrano, do coletivo Andorinha. Participa também Bruno Falci, da representação do Partido dos Trabalhadores (PT) em Portugal", informa a comissão organizadora do evento, da qual fazem parte Adriano Rangel, Amândio Silva, Camilo Mortágua, Carlos Cruz, Fernanda Oliveira, Guadalupe Magalhães, Isabel do Carmo, Jacinto Rego de Almeida, João Manuel Vaz, Joaquim Alberto Simões
Luis Vaz, Manuel Lisboa, Mário Moutinho, Rafael Galego e Teresa Gago.

Além da questão brasileira, estarão também em discussão temas como "Militância partidária e livre pensamento em cooperação conflitual", que será introduzido por Camilo Mortágua e moderado por Manuel Lisboa, "Condicionamento do livre pensamento através da manipulação da cultura e da comunicação social", dinamizado por Jacinto Rego de Almeida e Anabela Rodrigues, ‘Revolta e revolução’, que estará a cargo de Hélder Costa e Isabel do Carmo.

No emblemático liceu da capital, haverá ainda espaço para temas abertos à iniciativa dos participantes, que já acolheram sugestões de debate como o emprego, as questões de género, racismo ou natalidade. "O objetivo de todos os debates é desenvolver o pensamento crítico para reativar a democracia representativa, com fortalecimento da soberania popular", assinalam os organizadores.

E mais: a jornada inclui almoço-convívio servido no refeitório da escola e terminará com o concerto "Abraço Musical", a partir das 19h30, no pátio daquela escola, onde há 60 anos se realizou o único comício da campanha presidencial do general Humberto Delgado. Em palco estarão, entre outros, João Afonso, Francisco Fanhais, AP Braga, José Fanha, Manuel Teixeira e António Rosa, Vento Suão, ComSonante dirigido pelo maestro Luís Pedro Faro, André Fausto & Companheiros de Aventura.

Durante o dia estarão ativos espaços dedicados à poesia e às artes plásticas, bem como as exposições "Muitas vidas numa só", de homenagem a Alípio de Freitas, e "Linha da Frente – Homens e Mulheres na luta pelos Direitos Humanos", apresentada pelo Coletivo Andorinha.