Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

António Costa agradece reeleição aos militantes com vídeo no Youtube

Portugal

António Costa, reeleito no sábado secretário-geral do PS, agradeceu a "forma tão expressiva" como os militantes "renovaram a confiança" na sua liderança e pediu uma "grande mobilização" do partido no Congresso da Batalha, Leiria, no fim do mês

Numa mensagem em vídeo do Youtube colocada no site do PS e nas páginas do partido nas redes sociais Facebook e Twitter, Costa deixou também uma "saudação especial" a Daniel Adrião, que com ele disputou a corrida nas eleições diretas de sexta-feira e sábado.

O líder socialista pediu "uma grande mobilização para uma participação ativa no congresso", em que os portugueses "aguardam com interesse" pela capacidade do PS para "responder aos quatro grandes desafios estratégicos do país".

Esses reptos são as alterações climáticas, o desafio demográfico, a sociedade digital e o "combate contra as desigualdades", "esse desafio de sempre" dos socialistas, acrescentou.

A prazo, António Costa vê o Governo do PS a terminar o seu mandato, em outubro de 2019 e promete estar concentrado na execução do programa do Governo, "dia a dia, até ao final da legislatura".

"Temos que ser capazes de pensar o futuro para ter uma boa visão estratégica que enquadre o programa das eleições europeias e o programa eleitoral com que, em outubro de 2019, nos apresentaremos de novo aos portugueses", afirmou.

E despede-se, no vídeo de pouco mais de um minuto, com "saudações socialistas deste vosso camarada António Costa".

No sábado, António Costa foi reeleito secretário-geral socialista com cerca de 96% dos votos, de acordo com os resultados provisórios divulgados pela Comissão Organizadora do Congresso (COC) do PS.

Daniel Adrião, o dirigente socialista que pela segunda vez se apresentou na corrida, obteve cerca de 4% dos votos nestas eleições diretas, ainda segundo os dados provisórios, quando estavam apuradas 86% dos votos, disse à Lusa Manuel Lage, presidente da COC.

Nestas eleições, eram também escolhidos os 1.851 delegados ao Congresso Nacional do PS da Batalha, que se realiza de 25 a 27 de maio.

Até cerca das 23:15, Daniel Adrião tinha eleito 36 delegados e António Costa 1.668.