Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Manuel Pinho vendeu a casa de Campo de Ourique que já foi de Garrett

Portugal

Luís Barra

Sob enorme discrição, o ex-ministro da Economia vendeu nos últimos meses a casa que construiu, em 2004, no prédio onde viveu Almeida Garrett – dando azo, então, a muita polémica. O que mudou na vida de Pinho, agora que é suspeito de ter sido mais um dos corrompidos por Ricardo Salgado, recebendo 793 mil euros do GES quando era governante?

Manuel Pinho já não tem a casa de que era proprietário em Campo de Ourique, no prédio onde viveu e morreu o escritor Almeida Garrett. O apartamento no número 66 da Rua Saraiva de Carvalho foi vendido nos últimos meses, sob enorme discrição. O ex-ministro da Economia terá pedido às imobiliárias para que não publicitassem a venda, nem o valor que pretendia pela casa, superior ao preço que pagou, em 2004, por todo o prédio em ruínas (789 mil euros) e superior também ao valor que gastou, em 2010, na compra de um apartamento em Nova Iorque, a uns metros de Times Square e do Rockfeller Center, na badalada Manhattan.

O ex-ministro da Economia, que terá recebido 2,11 milhões de euros do alegado saco azul do Grupo Espírito Santo, 793 mil euros dos quais enquanto era governante, já quase não para em Portugal. Depois de se desfazer nos últimos meses da sua casa de Campo de Ourique, arrendou um novo andar perto da Gulbenkian, mas agora mesmo está na China, onde deve passar os próximos dois meses a dar aulas. E é em Nova Iorque que passa a maior parte do ano, depois de, em 2010, ter sido contratado para lecionar na Universidade de Columbia através de um patrocínio de 1,2 milhões de dólares da EDP. Essa doação está agora sob investigação no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), que suspeita que Pinho terá ido dar aulas para Columbia a troco de decisões políticas que terá tomado, em 2007, e que beneficiaram a maior elétrica nacional.

Todos os pormenores sobre a nova vida de Manuel Pinho e todos os detalhes sobre como os investigadores descobriram os pagamentos para Manuel Pinho – um segredo que poderia ter sido eterno, na VISÃO que esta quinta-feira chega às bancas.

SAIBA MAIS SOBRE ESTE TEMA NA VISÃO DESTA SEMANA, QUINTA FEIRA, 3 DE MAIO, NAS BANCAS