Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fernando Negrão é candidato a líder parlamentar do PSD

Portugal

Fernando Negrão

Marcos Borga

Ex-ministro enviou e-mail aos companheiros da bancada social-democrata a confirmar a intenção - também já comunicada a Rui Rio. Será uma "honra", escreveu na mensagem remetida uma hora antes do anúncio oficial

Fernando Negrão vai mesmo avançar para a liderança da bancada parlamentar do PSD. O ex-ministro da Segurança Social de Pedro Santana Lopes e da Justiça de Pedro Passos Coelho vai fazer o anúncio durante a tarde desta quinta-feira, na Assembleia da República, e já enviou um e-mail - ao qual a VISÃO teve acesso - aos restantes 88 deputados sociais-democratas a confirmar a intenção.

Na mensagem de correio eletrónico, remetida às 15h14, Negrão começa por saudar o líder cessante, Hugo Soares, e a respetiva direção, e fundamenta a decisão de se candidatar com a necessidade de o partido "regressar" àquilo que os militantes do PSD "esperam" dos seus deputados, isto é, que estejam "coesos e determinados" para que construam "uma alternativa de futuro para o País".

"É, pois, neste espírito e após disso ter dado nota ao Presidente eleito do nosso Partido, com uma forte vontade de inclusão, através da valorização das equipas de coordenação e de cada um dos Colegas, que venho dar-lhes conta da minha candidatura a Presidente do Grupo Parlamentar", escreve o ex-presidente da comissão de inquérito à derrocada do BES/GES.

"Será para mim uma honra poder contar com cada um de vós!", completa Negrão, que já há alguns dias vinha a dar sinais de poder ser a solução encontrada por Rui Rio para a sucessão de Hugo Soares, que se demitiu na quarta-feira. Esta candidatura está a ser lida nas hostes sociais-democratas como o segundo sinal de agregação do partido, depois de ter sido noticiado que Santana Lopes terá sido convidado pelo presidente eleito para encabeçar a lista ao Conselho Nacional.

As eleições para a direção do grupo parlamentar do PSD estão marcadas para a próxima quinta-feira, 22.