Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Rui Rio sente "alguma turbulência" no seio do PSD

Portugal

Luis Barra

Futuro líder do partido confessou que tem sentido "alguma turbulência" no PSD desde que foi eleito presidente do partido. À saída do encontro com o ainda líder, Pedro Passos Coelho, deixou ainda uma garantia: "a gente vai resolver essa turbulência"

E ao quinto dia após a eleição, Rui Rio já foi capaz de medir a temperatura no interior do partido que acabou de conquistar. O próximo presidente do PSD reconheceu que tem sentido "alguma turbulência" nestes primeiros momentos como líder eleito, sem chegar a especificar a que é que se referia. Um problema que já identificou mas para o qual parece já ter solução: "a gente vai resolver essa turbulência", afirmou, mais uma vez sem detalhar como pretende fazê-lo.

A confissão foi feita à saída de um encontro com Passos Coelho que durou mais de uma hora e meia. Foi o primeiro encontro entre ambos desde as eleições diretas no PSD. O atual e futuro líderes sociais-democratas saíram satisfeitos com a conversa e pareceram sintonizados no balanço. O ex-primeiro-ministro considerou que a reunião com o ex-autarca portuense tinha sido positiva e prometeu colaborar para que a passagem de testemunho seja feita com "muita naturalidade e responsabilidade." Rui Rio adjetivou a conversa como tendo sido "muito agradável” e assegurou que foi apenas a “primeira etapa" de uma transição que se pretende "suave."

O encontro que aconteceu na São Caetano à Lapa parece ter sido tranquilo para ambas as partes, em contraste com a "turbulência" a que se referiu o ex-autarca. Apesar de ter sido uma reunião entre presidentes, Rio não se livrou das perguntas sobre a direção da bancada parlamentar laranja. A incógnita sobre quem irá liderar o partido no hemiciclo nos próximos tempos continua e o futuro presidente do PSD parece não querer desfazê-la. Diz que é preciso ter calma e garante que ainda não pensou em nomes para suceder a Hugo Soares, que apesar de ter apoiado Santana Lopes na corrida interna não pôs o lugar de líder parlamentar à disposição. Parco em palavras sobre o tema, Rio admite apenas que vai pensar sobre o assunto mas que antes de tomar qualquer decisão pretende reunir com Hugo Soares. Até lá, avisa, qualquer informação veiculada sobre este assunto não corresponderá à verdade, já que não há qualquer decisão tomada.

O encontro entre o líder do grupo parlamentar do PSD e Rui Rio deve acontecer nos próximos dias mas ainda não tem data marcada. As dúvidas sobre se o deputado bracarense se mantém no cargo ou não subsistem enquanto se vão perfilando os seus possíveis sucessores. Será esta a turbulência a que se refere o futuro presidente do partido?