Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Paulo Portas diz que não é "treinador de bancada" e 'desmarca-se' de comentar as eleições do PSD

Portugal

André Moreira e José Pedro Mozos

Antigo líder do CDS recusou-se a comentar a eleição de Rui Rio como próximo líder do PSD. À margem de uma palestra sobre política externa, Paulo Portas não quis "dar conselhos" sobre as relações cada vez mais tensas entre Portugal e Angola mas lembrou a importância desta ligação para ambos os países

André Moreira

André Moreira

Jornalista Multimédia

Paulo Portas esteve esta manhã em Lisboa, na Câmara do Comércio, para falar sobre política externa. À saída, questionado pelos jornalistas, o ex-vice-primeiro-ministro disse que não é "um treinador de bancada" e evitou falar sobre as relações entre Portugal e Angola. Desafiado a comentar as eleições do PSD, voltou a usar a gíria futebolística para fintar os jornalistas: "não assisti em lado nenhum", disse.

  • Paulo Portas: "Cultura de direitos adquiridos é um assalto mental"

    Portugal

    Ex-vice-primeiro-ministro defendeu esta manhã em Lisboa que para a Europa ser um agente económico competitivo deve reconsiderar a "cultura de direitos adquiridos." Numa palestra sobre política externa, Paulo Portas chamou ainda a atenção para a reforma fiscal que Trump quer levar a cabo nos Estados Unidos. "Temos de deixar de olhar ideologicamente para este problema"