Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Saiba como se proteger do perigo da lagarta do pinheiro

Portugal

  • 333

Depois de 18 crianças de uma escola em Alvalade terem chegado ao Hospital Santa Maria com urticária, prurido e manchas na pele, fique a conhecer mais sobre este inseto dos pinheiros e como se proteger dos ataques

A processionária ou lagarta do pinheiro (Thaumetopoea pityocampa Schiff) é o inseto que mais desfolha pinheiros e cedros em Portugal. Com a alteração das condições climatéricas verificadas nos últimos tempos a praga tem crescido intensamente.

Estas lagartas libertam milhares de pelos que são uma ameaça à saúde pública, pelo que e exigem uma vigilância constante em ambiente urbano.

As consequências possíveis são alergias, urticárias, pruridos e manchas avermelhadas na pele - como aconteceu com os 18 casos verificados na passada segunda-feira na Escola Básica do Bairro de São Miguel, em Alvalade - e também irritações nos olhos (olhos avermelhados, inchados e com comichão), ou alterações no aparelho respiratório (dificuldade respiratória). As lagartas libertam urticantes que se espalham pelo ar e que podem causar graves reações alérgicas no Homem e nos animais e que, em casos extremos e raros, podem levar à morte. Por norma, os sintomas são transitórios e desaparecem em menos de 24 horas.

As crianças, que tendem a brincar perto das árvores, são o grupo de maior risco e, por isso, o Centro Regional de Saúde Pública do Norte, em colaboração com Maria de Lurdes Inácio (Engenheira na Estação Florestal Nacional) emitiu um comunicado com as seguintes recomendações para as escolas:

Em primeiro lugar, os alunos, professores e funcionários devem procurar manter a calma e contactar o delegado de saúde da área da escola.

Se as crianças sentirem estes sintomas devem informar os professores.

Chegado à escola, o delegado de saúde responsável deverá fazer uma avaliação dos casos e encaminhá-los para o hospital se verificar necessário.

O professor responsável deverá preencher as colunas 1, 2, 3 e 4 do suporte “Processionária - Registo de Casos na Escola” que apresentará ao Delegado de Saúde da área.

Se se verificar esta praga, as peças de roupa terão de ser lavadas a altas temperaturas (maior ou igual a 60ºC) porque a proteína dos pelos urticantes que causam as alergias – a taumatopoína – só é desnaturada a partir destas temperaturas. A temperatura normal de lavagem (30 - 40º C) não põe fim ao problema.

A lagarta do pinheiro também afeta os animais domésticos, por isso se tiver um animal doméstico e notar alguma alteração (geralmente alteração na coloração da língua) deve recorrer ao veterinário

As soluções para o problema:

As armadilhas sexuais são uma solução possível para prevenir o aparecimento da praga porque capturam as borboletas macho nos pinheiros normalmente atacados, antes do final da Primavera.

Os inseticidas são também uma opção se a as lagartas ainda estiverem nos primeiros estádios de desenvolvimento (geralmente entre setembro e novembro)

Segundo o comunicado, a destruição mecânica dos ninhos até finais de Dezembro, sempre que possível é uma das melhores formas de limitar a praga.

Uma coisa é certa, a solução para o problema não deverá passar nunca pelo abate das árvores.

Curiosidade: Chama-se processionária, porque constrói longas procissões de lagartas que caminham das árvores no sentido do solo para crisalidar (período em que as lagartas fazem uma espécie de hibernação, em estado de crisálidas, para depois se transformarem em borboletas).