Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Espanha reconhece heroísmo de português

Portugal

  • 333

Arquivo e Biblioteca Municipal de Sines

Um militar luso salvou mais de mil ajudando-os a fugir do franquismo

O jornal espanhol El Diario, na edição de sábado, 8, chama Shindler português ao militar António Augusto Seixas.

Embora a comparação tenha já sido feita com o diplomata da Beira Alta Aristides de Sousa Mendes, também várias vezes homenageado e tratado em livro por ter salvo milhares de judeus durante a II Guerra Mundial, vale a pena notar o reconhecimento espanhol por este novo herói improvável. Desta vez, com a Guerra Civil de Espanha como pano de fundo. A guerra civil começa em 1936 como reação ao golpe de Estado de Francisco Franco contra a II República e prolonga-se até 1939.

Em 1936, o guarda fiscal, especialista em conflitos aduaneiros, não permitiu que vários grupos de espanhóis, num total de 1020, fossem devolvidos a Espanha, onde seriam fuzilados pelos responsáveis pelo golpe que instauraram a ditadura.

Por desobedecer a ordens superiores, que mandavam repatriar quem passasse a fronteira, condenando os fugitivos a morte certa, António Augusto Seixas foi acusado de traição por Salazar (apoiante de Franco), preso durante 60 dias na Fortaleza de Elvas e suspenso do cargo.

Perante a ferocidade do regime espanhol contra todos os que o confrontassem, muitos (pelo menos 8 mil) tentaram a saída pelas fronteiras com Portugal. A maioria fugiu para a morte. Mas alguns salvaram-se – graças a um português desobediente.

O governo português ordena que não se deixem passar mais espanhóis. Mas, a 9 de Outubro, António Augusto Seixas, comandante da Guarda Fiscal de Safara, decide não cumprir ordens. Com a ajuda da população mais próxima, improvisa campos de refugiados (um deles na Coitadinha) sem dar conhecimento às autoridades.

O caso, considerado inédito durante a Guerra Civil de Espanha, é contado por Francisco Espinosa Mestre no livro A Coluna da Morte. E recordado quando passam 80 anos sobre o ato heroico do português que permitiu salvar mais de mil pessoas. António Augusto Seixas ficou também conhecido como anjo português.