Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Venezuela a braços com onda de assaltos para roubar cabelo

Mundo

  • 333

A cidade costeira de Maracaibo está a ser palco de uma onda de assaltos a mulheres, mas não pelas suas carteiras ou jóias...

Os "piranhas", como os locais chamam a estes ladrões, agarram a vítima e cortam-lhes o cabelo, que vendem depois a cabeleireiros. Estes, por sua vez, agradecem, uma vez que o cabelo natural é cada vez mais procurado para extensões.

Segundo a CNN, este tipo de assalto parece organizado por um gangue da cidade de Maracaibo, a segunda maior da Venezuela, que usa sempre o mesmo método: aponta uma arma às mulheres e força-as a prender o cabelo num "rabo de cavalo" para ser mais fácil a operação seguinte: cortá-lo.

Uma das vítimas, Mariana Rodriguez, conta à cadeia de televisão norte-americana que julgava que lhe iam levar o telemóvel. Em vez disso, viu, incrédula, uma tesoura. "Não me deram tempo de pensar ou fugir. E quando olhei, já não tinha cabelo". 

A polícia venezuela já começou a investigar os invulgares assaltos, apesar de ainda não terem recebido nenhuma queixa formal.