Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UE pede "clarificação urgente" a Washington sobre espionagem

Mundo

  • 333

A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, afirmou hoje que o Serviço Europeu de Ação Externa pediu às autoridades norte-americanas uma "clarificação urgente" das alegações de espionagem dos EUA à UE

Em comunicado, a alta-representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança manifestou preocupação com o caso, adiantando que o Serviço Europeu de Ação Externa, em Bruxelas, contactou com as autoridades norte-americanas visando uma "clarificação urgente da veracidade das alegações".

Catherine Ashton adiantou que as autoridades norte-americanas comprometeram-se a averiguar informações e a comunicá-las "tão breve quanto possível" às entidades europeias.

A chefe da diplomacia europeia disse que a UE não fará mais qualquer comentário até haver "uma maior clarificação" do assunto.

Já anteriormente, em declarações à agência Lusa, o chefe da delegação da União Europeia nos EUA, o embaixador português João Vale de Almeida, tinha indicado que o caso noticiado de alegada espionagem dos EUA à UE estava a ser acompanhado pelo Serviço Europeu de Ação Externa.

A revista alemã Der Spiegel noticiou hoje que a União Europeia era um dos alvos da Agência Nacional de Segurança norte-americana, acusada de vigiar comunicações eletrónicas à escala global através do programa Prism.

Baseando-se em documentação de Edward Snowden, ex-colaborador da Agência de Segurança Nacional norte-americana, a revista refere que a agência espiou as comunicações das representações diplomáticas da União Europeia nos EUA.

Acusado pelos Estados Unidos de espionagem, por filtrar escutas do Governo, Snowden encontra-se há uma semana na zona de trânsito do aeroporto de Moscovo, para onde viajou desde Hong Kong, depois de fugir dos EUA, e espera, sem passaporte, que o Equador lhe conceda o asilo pedido.