Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Talibãs matam 17 pessoas por participarem em orgia

Mundo

Dezassete civis, entre os quais duas mulheres, foram decapitados por um desconhecidos no sul do Afeganistão, acusados de participar numa festa com sexo e música 

O massacre aconteceu durante a noite de domingo, no distrito de Kajaki. Os quinze homens e duas mulheres participavam numa festa onde dançavam e faziam sexo. É pelo menos esta a versão do porta-voz das autoridades da província de Helmand, Daud Ahmadi, citado pela agência noticiosa AFP.

No ultraconservador Afeganistão, a lei local não permite encontros ocasionais entre homens e mulheres. As festas que envolvem ambos os sexos são raras e secretas. Apenas o relacionamento entre marido e mulher é permitido na lei afegã. 

Os corpos foram encontrados no interior de uma habitação. Não é a primeira vez que este tipo de festas é punido no Afeganistão. No passado mês de Junho, homens armados, identificados como talibãs, assassinaram 20 pessoas acusadas de estar a fazer sexo com prostitutas no interior de um hotel de luxo.