Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sondagens pós-debate dão vantagem a Obama

Mundo

  • 333

Duas sondagens divulgadas após o terceiro e último debate presidencial norte-americano dão vantagem ao presidente Barack Obama, embora o desempenho do republicano Mitt Romney tenha merecido elogios dos comentadores. VEJA OS VÍDEOS

Numa sondagem da cadeia de televisão CBS, junto de eleitores indecisos, 58 por cento deram a vitória a Obama e apenas 23 por cento a Romney.

Na sondagem de telespetadores feita pela CNN, 48 por cento deram a vitória a Obama e 40 por cento a Romney.

Durante a hora e meia de debate, dedicado a segurança nacional e política externa, Mitt Romney defendeu que a debilidade económica e aumento da dívida durante a administração de Barack Obama resultou numa perda da influência da potência no mundo. Obama, por seu lado, acusou o seu adversário de propor o regresso de uma "política externa dos anos 1980", por identificar a Rússia como grande ameaça.

Na CNN, o comentador David Gergen afirmou que Romney "passou o teste de comandante-em-chefe", estando ao nível do presidente nos assuntos de segurança nacional e de política externa, considerado um ponto forte do democrata.

Uma sondagem da Public Policy Polling sobre intenções de voto dava a Romney uma vantagem importante: 47% dos entrevistados diziam-se mais inclinados para votar no republicano depois de assistir ao debate, enquanto 35% diziam que as suas intenções de voto tinham diminuído. 

Em relação a Obama, 32% diziam estar mais inclinados para votar no democrata e 48% menos.

Nate Silver, especialista em sondagens do "New York Times", afirmava ser incerto qual o impulso que os candidatos ganharão nas sondagens, mas que mesmo uma subida de um ponto "é enorme nesta altura", a menos de duas semanas das eleições.

Os dois candidatos chegaram ao terceiro e último debate, na Lynn University (Boca Raton, Florida), tecnicamente empatados em quase todas as sondagens.

A média de oito sondagens de referência calculada pelo site Real Clear Politics, dá vantagem de 0,1% para Obama.

Concluídas já depois do segundo e mais equilibrado debate entre ambos, as duas sondagens mais recentes, da Rasmussen Tracking e Gallup, dão, respetivamente, um empate. 

Mitt Romney chegou ao primeiro debate presidencial, a 2 de outubro em Denver, à defesa na campanha, mas bastou uma noite "off" do presidente Barack Obama para relançar a campanha e deixar ao alcance de ambos a vitória eleitoral.

Na véspera do debate de Denver, visto por mais de 70 milhões de norte-americanos, a mesma média de sondagens colocava Romney mais de quatro pontos atrás de Obama.

Na quinta feira, e já depois de um desempenho no debate de Hempstead (Nova Iorque) bastante mais favorável, Obama ainda justificava a "noite off" de Denver, no programa "The Daily Show", com o célebre "entertainer" Jon Stewart. "A minha apresentação não foi aquilo que precisava ser", disse o presidente norte-americano.