Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Singapura enfrenta primeira greve em quase 30 anos

Mundo

  • 333

Com polícia de choque a postos e criticas governamentais aos trabalhadores em protesto, Singapura enfrenta a primeira greve geral em quase 30 anos

As autoridades de Singapura responderam à primeira greve na Cidade Estado em quase três décadas com a polícia de choque e com as entidades oficiais a criticarem severamente os trabalhadores imigrantes chineses.

O protesto levanta também o véu ao fluxo de migração que agora se regista na cidade não só com trabalhadores chineses como malaios.

A maioria dos 171 condutores de autocarro que estava em greve desde segunda-feira voltou hoje ao trabalho depois de membros do Governo os terem alertado de que "tinham ido longe demais" e a polícia de choque ter sido colocada em alerta junto aos seus dormitórios.

O protesto começou pelo descontentamento dos condutores por serem pagos a cerca de um quarto menos do que os condutores malaios que trabalham na mesma transportadora de Singapura.

A chegada de trabalhadores estrangeiros tem provocado tensões nos serviços públicos e uma reação negativa por parte dos naturais de Singapura, principalmente aqueles com rendimentos mais baixos que argumentam assim ser impossível obter aumentos ao mesmo tempo que o custo de vida sobe devido à chegada de estrangeiros que faz subir o preço da habitação e outros custos.