Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Resgate em Cleveland: "Eu é que sou o herói!"

Mundo

  • 333

O mundo rendeu-se a Charles Ramsey, o descontraído vizinho que na terça-feira relatou vezes sem conta como ouviu os gritos de Amanda Berry. Mas agora surge Angel Cordero a reclamar os créditos. VEJA O VÍDEO

VEJA TAMBÉM:

  • Conheça o homem que ajudou a resgatar as três desaparecidas
  • A história de Amanda, Gina e Michelle, desaparecidas há dez anos em Cleveland

"Eu fui o primeiro a ajudá-la". Angel Cordero não faz rodeios para reclamar o estatuto de herói do dramático salvamento das três mulheres que estavam desaparecidas há uma década, mantidas, soube-se ontem, em cativeiro numa casa em Cleveland, Ohio.

Charles Ramsey multiplicou-se terça-feira em entrevistas, contando como ouviu gritos de uma jovem, vindos de uma casa vizinha onde "sabia" morar apenas um homem. À entrada da casa do vizinho, relata ter visto Amanda Berry, que lhe implorou que a ajudasse a sair e que chamasse a polícia.

No entanto, um dia depois, um novo "herói" reclama o estatuto. Em entrevista à ABC, Angel Cordero garante foi ele que arrombou o portão para ajudar Amanda a sair e que quando Charles Ramsey chegou já a vítima estava do lado de fora,

"Eu fiz o que tinha de ser feito", diz Cordero, que nega quaisquer ciúmes da fama obtida por Ramsey.