Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Que implicações tem o 'shutdown' na vida dos americanos

Mundo

  • 333

Visto "de fora", trata-se de um país a meio gás porque os políticos não conseguiram entender-se. Mas o que representa o "encerramento" para o dia-a-dia dos norte-americanos?

O encerramento de todos os serviços que não são considerados essenciais custa centenas de milhões de dólares por dia à economia norte-americana. Os dois anteriores - em 1995 e 1996 - custaram aos EUA 1,4 mil milhões de dólares (mais de mil milhões de euros). Mas as implicações de um "shutdown" vão além das económicas e afetam diretamente a vida dos cidadãos. Mesmo a dos que vão continuar a trabalhar. A CNN elaborou uma lista com alguns efeitos do encerramento.

Uma boa altura para férias? Não...

Pode parecer uma boa forma de lidar com a situação: Aproveitar para gozar os dias de licença forçada. Só que todos os parques nacionais vão estão encerrados, assim como os jardins zoológicos e museus, num total de 368 locais fechados.

Sair do país também não é uma opção, a não ser para quem já tem passaporte válido. No último encerramento, mais de 200 mil pedidos do documento ficaram por processsar.

Sem ordenado mas com esperança 

Nos encerramentos anteriores, todos os trabalhadores que ficaram de licença acabaram por receber retroativamente. 

Militares continuam ao serviço

Todos os militares vão continuar a trabalhar e têm os vencimentros garantidos, de acordo com uma lei aprovada sagunda-feira.

Correios não param, multas também não

O serviço de correios e a emissão de multas não vai paralisar. A venda de bilhetes para os transportes também não.

Licenças de armas adiadas

O encerramento afeta o serviço responsável por emitir as licenças de porte de armas.

Empréstimos têm de esperar

Os pequenos empresários que precisem de ajudas do Estado vão ter também de esperar. Quem estava a planear comprar casa e precisava de um empréstimo federal também.

Lixo acumulado

Este aspeto afeta quem vive em Washington, uma vez que o orçamento da cidade tem de ser aprovado pelo Congresso. Sem orçamento... não há recolha do lixo. A cidade produz cerca de 500 toneladas de lixo por semana.