Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Protestos continuam em Ancara, polícia responde com gás lacrimogéneo e canhões de água

Mundo

  • 333

A polícia antimotim turca voltou a recorrer, esta noite, a gás lacrimogéneo e a canhões de água para dispersar centenas de manifestantes no centro de Ancara, efetuando quatro detenções, de acordo com relatos de testemunhas e a imprensa local

A intervenção da polícia turca ocorreu no distrito de Dikmen, palco de confrontos entre manifestantes e as forças de segurança, desde o início, a 31 de maio, da revolta contra o regime conservador islâmico, no poder desde 2002.

Os manifestantes ergueram barricadas numa artéria da cidade, impedindo a circulação e pressionando assim a polícia a dispersar a multidão, precisou o canal NTV, citado pela agência AFP.

Desde o arranque das manifestações já morreram quatro pessoas -- três manifestantes e um agente -- e cerca de 8.000 outras ficaram feridas, segundo o mais recente balanço do sindicato de médicos turcos.

A repressão dos protestos pela polícia turca suscitou inúmeras críticas por parte da comunidade internacional, manchando a imagem do primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, que a ordenou.