Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Protesto 'Cerca o Congresso' obriga polícia espanhola a blindar o parlamento

Mundo

  • 333

Um forte dispositivo policia está montado em torno do Congresso de Deputados em Madrid, antecipando vários protestos marcados para hoje

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto
1 / 12

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto
2 / 12

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto
3 / 12

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto
4 / 12

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto
5 / 12

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto
6 / 12

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto
7 / 12

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto
8 / 12

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto

PSG 4 - 1 Dinamo Kiev
9 / 12

PSG 4 - 1 Dinamo Kiev

PSG 4 - 1 Dinamo Kiev
10 / 12

PSG 4 - 1 Dinamo Kiev

Montpellier 1 - 2 Arsenal
11 / 12

Montpellier 1 - 2 Arsenal

Montpellier 1 - 2 Arsenal
12 / 12

Montpellier 1 - 2 Arsenal

Um forte dispositivo policial, com controlos a pessoas e veículos e que envolverá até 1.300 agentes, está montado num perímetro em torno ao complexo do Congresso de Deputados em Madrid, antecipando vários protestos marcados para hoje.

Doze marchas e manifestações estão programas para hoje no centro de Madrid, entre as quais três simultâneas relacionadas com o protesto "Cerca o Congresso", que pretende rodear o parlamento durante o plenário da tarde de hoje.

Todos os peões que desde a madrugada quiseram entrar na zona fechada do Congresso tiveram que demonstrar que vivem ou trabalham na zona e o trânsito está condicionado em várias das ruas próximas.

Orçamento duro para 2013

O Governo espanhol aprova quinta-feira o Orçamento do Estado para 2013, que confirmou já que será marcado pela austeridade, e que sairá do Executivo em paralelo com um novo pacote de reformas estruturais.

Iñigo Mendez de Vigo, secretário de Estado para a União Europeia, confirmou o que o ministro da Economia, Luis de Guindos e o chefe do Governo, Mariano Rajoy, já tinham anunciado: o OE terá um "sólido ajuste" para o próximo ano.

Para alguma imprensa espanhola este será o "Orçamento do Estado mais difícil de toda a etapa democrática", como escreve o jornal Expansion, recordando que serão aprovados perante a sombra de um eventual resgate europeu à economia espanhola.